Cultura sugere mais “patriotismo” à Net

 

 

 

 

Alvo de queixas da MTV e da Bandeirantes, a Net entrou também na mira de lamúrias da Fundação Padre Anchieta. A reivindicação de Marcos Mendonça, presidente da entidade – mantenedora da TV Cultura e do canal pago TV Rá-Tim-Bum – é a mesma da Band: prioridade aos canais nacionais no espaço disponível no line-up (grupo de emissoras) da operadora.

 

O caso da MTV também esbarra na requisição de mais um canal, e embora a emissora seja braço de um grupo americano, seu conteúdo é mais nacional do que a maioria das emissoras pagas abrigadas pela Net.

 

“É uma questão de patriotismo, de brasilidade. A maior operadora de TV paga do País tem cinco canais infantis estrangeiros (Cartoon, Jetix, Discovery Kids, Nickelodeon e Boomerang) e não abre espaço para o único infantil nacional?”, questiona Mendonça. Já abraçada por pacotes da NeoTV, incluindo a TVA, a TV Rá-Tim-Bum alcança hoje 600 mil assinantes.

 

NOVAS PRODUÇÕES

Desde que foi lançada, no fim do ano passado, a TV Rá-Tim-Bum passou a ser uma espécie de avant-première da TV Cultura para as produções bancadas pela emissora. Assim, os 52 episódios da nova safra do Cocoricó – programa que se contentava com reprises havia dois anos – estrearam há alguns meses na TV Rá-Tim-Bum e desembarcam na TV Cultura na segunda-feira, com seis novos infantis.

 

A nova linha de títulos, no ar às 10 e às 14 horas, inclui: Qual É o Bicho?, em parceria com o Zoológico de São Paulo; o Zum, Zum, Zum, com curtas-metragens de animações brasileiras; o Agendinha, com o ótimo João Paulo Bienemann dando dicas culturais para a galera de até 12 anos; o Baú de Histórias, que traz clássicos infantis por meio de dois contadores de história (os atores Sérgio Serrano e Cristiane Nogueira); o Mostre Sua Língua, em que o professor Pasquale contracena com o amigo-boneco Coisinho para esclarecer dúvidas de português; e o Tá na Hora com DJ Cão, espaço para videoclipes infantis.

    Author: Redação

    Share This Post On