Cultura Negra 2

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, recebeu, dia 18 de agosto, em seu gabinete em Brasília, dirigentes do I Fórum Nacional de Performance Negra e deu seu apoio para que esta iniciativa cultural, que já reúne 47 grupos em todo o país, transforme-se num Programa de Apoio às Performances Negras.

Segundo o ministro Gil, é preciso que o Fórum, atualmente com o apoio da Fundação Cultural Palmares, passe a ser debatido também em todos os âmbitos do MinC, especialmente pela Funarte, que trabalha com teatro, dança e música, e pelas Secretarias de Identidade e Diversidade Cultural, de Políticas Culturais e de Fomento e Incentivo à Cultura.

O presidente da Palmares, Ubiratan Castro, acompanhou a audiência que teve a participação de Márcio Meirelles, Leda Maria, José Cobra e da atriz e poeta brasiliense Cristiane Sobral.

O I Fórum Nacional de Performance Negra realizado em Salvador, Bahia, teve a participação de 47 grupos e companhias, de pesquisadores e artistas e apontou a diversidade de propostas estéticas que fomentam as atividades e as formas de inserção dos grupos e companhias nas comunidades de origem negras do Brasil.

Segundo a Carta de Salvador, “todos têm em comum a disposição e o empenho de viabilizar manifestações artísticas autônomas, livres das imposições culturais e financeiras que privilegiam ideais e valores eurocêntricos, os quais tentam negar e restringir o pleno direito de expressão da identidade negra e da nossa cidadania”.

Esse grupo começa a preparar, agora, o II Fórum que deve ser realizado no Rio de Janeiro ou em Belo Horizonte. Eles pediram ao ministro da Cultura um apoio para que as propostas encaminhadas para o II Fórum venham se transformar em Programa de Apoio às Performances Negras. Gil se comprometeu a fazer, por intermédio de seu gabinete, uma instrução interna solicitando que todo o MinC colabore para a construção deste programa.

 

 

    Author: Redação

    Share This Post On