Cooperação Cultural – Brasil & China.

 


 

O secretário executivo e ministro interino da Cultura, Juca Ferreira, recebeu um dos vice-ministros da Cultura da China, Chen Xiaochong, com comitiva de dirigentes para estudar propostas de aproximação entre os dois países.

Foram discutidas ações conjuntas para qualificar o intercâmbio cultural, a circulação de bens e produtos entre os dois países, além de parcerias na área tecnológica.

Nos próximos dias, o governo brasileiro deve criar grupo de trabalho, envolvendo os Ministérios da Cultura e das Relações Exteriores, para concretizar as propostas a serem apresentadas ao governo chinês.

Algumas delas já ganharam corpo na reunião de hoje, como o encontro das bordadeiras chinesas e brasileiras e a realização de oficinas de capacitação em diversas áreas, como a técnica circense e da arte do papel na China.

Os chineses também se mostraram interessados em criar programas nos setores de música, telenovela, audiovisual (especialmente com o cinema de animação) e de artes plásticas.

“Para o Brasil, é muito importante essa aproximação. Em março deste ano, fomos à China assinar acordo de cooperação cultural para fortalecer ainda mais os laços entre os dois países e possibilitar maior abertura de troca nos mercados de arte e cultura. Desde então, já avançamos nas áreas de tecnologia e economia da cultura”, informou o ministro interino, Juca Ferreira. No fim de julho, representantes da Secretaria do Audiovisual terão encontros com o governo chinês e representantes do setor para consolidar ações conjuntas e, no mês de agosto, um dos maiores festivais de cinema do país, a Festrio 2006, que tem apoio do Ministério da Cultura, terá a China como tema.

Também participaram da reunião o presidente do Istituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Luiz Fernando de Almeida, o secretário de Fomento e Incentivo à Cultura, Marco Acco e o secretario substituto do Audiovisual, Mário Borgneth.

    Author: Redação

    Share This Post On