Confirmação

 

 

A Prefeitura de São Paulo confirmou anteontem que o prédio até agora ocupado pela Prodam (Companhia de Processamento de Dados do Município) no parque Ibirapuera passará a abrigar exposições permanentes dos acervos do Museu de Arte Contemporânea da USP e do Museu de Arte Moderna de São Paulo.

O compartilhamento do prédio pelos dois museus foi anunciado em artigo publicado na Folha pelo secretário de Cultura do município, Carlos Augusto Calil. Segundo o secretário-adjunto José Roberto Sadek, a decisão da prefeitura foi tomada em conjunto com os dois museus.

A assessoria de imprensa do MAC, no entanto, afirmou à reportagem não ter como comentar a decisão, já que nem o museu nem a reitoria da USP haviam sido informados oficialmente do fato.

Ainda de acordo com a assessoria do MAC, embora a USP tenha enviado carta à prefeitura manifestando o interesse em utilizar o espaço, nenhuma resposta oficial havia chegado à universidade até o anúncio da decisão, de que tomaram conhecimento pelo jornal. Procurado pela Folha, o MAM-SP não havia comentado o anúncio até a manhã de ontem.

Ambos os museus, no entanto, manifestavam o interesse de ocupar o prédio desde o anúncio da saída da Prodam do parque.

Questionado sobre o prazo para a transferência de acervo dos museus para lá e sobre o custo da operação, José Roberto Sadek disse que não poderia dar nenhuma das duas informações. Segundo ele, uma vistoria no prédio ainda terá que ser feita, após a saída das últimas unidades da Prodam, para que se possa definir o tempo para a mudança e seu custo.

“Já tivemos técnicos olhando o prédio, e o estado não é muito bom. Ainda não sei qual deverá ser o tamanho da reforma.”

A idéia é que as exposições temporárias dos dois museus continuem em suas sedes originais, e no parque fiquem expostas parcelas maiores de seus acervos permanentes, hoje com pouco espaço para exibição. Das cerca de 10 mil obras do MAC, por exemplo, apenas 2% podem ser expostas atualmente.

    Author: Redação

    Share This Post On