BNDES Estuda Financiar Novela e Desenho

 

 

 

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) estuda criar uma linha de crédito para financiar a produção de programas de televisão, como novelas, minisséries, documentários e desenhos animados.

Paula Porta, assessora do presidente do banco, Guido Mantega, diz que o estudo está em fase de “diagnóstico do setor”, levantando como funciona sua “cadeia produtiva” da TV, seus modelos de negócios e tamanho. O estudo, afirma ela, vai apontar “gargalos, onde há necessidade de fomento”, e potenciais de exportação.

Segundo a assessora, o objetivo inicial do BNDES é abrir linha de crédito tanto para as grandes redes como para produtores independentes. “O estudo vai determinar quem vai entrar”, afirma.

A abertura de crédito a juros menores do que os cobrados pelo mercado financeiro (como é prática do BNDES) é uma reivindicação das redes de TV que veio à tona há dois anos, quando a Abert (Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e TV) co-patrocinou projeto de socorro financeiro à mídia. Na época, Record, Band e SBT atacaram o plano, que, segundo elas, ajudaria a Globo a pagar dívidas. As três redes pediram crédito só para a produção.

Paula Porta diz que o estudo se enquadra “na disposição do banco de criar linhas de fomento a vários setores da cultura”, como a que abriu financiamento para a construção de salas de cinema.

OUTRO CANAL
Efeito Afetada pela queda na propaganda do governo federal com a crise do mensalão, a Band cortou oficialmente 3,4% de seus funcionários. A emissora perdeu cerca de 80% da publicidade que recebia do governo. Mas diz que o corte foi um “ajuste natural de equipes” e que continuará investindo em produção em 2006.

Reforço O canal ESPN Brasil anuncia hoje a contratação do jornalista Juca Kfouri, que, a princípio, permanece no “Cartão Verde”, da Cultura. ESPN e Cultura negociam parceria para a Copa de 2006, cujos direitos a emissora pública tenta adquirir da Globo.

Janela A Record começa a exibir filmes de grande bilheteria que comprou da Universal, ex-parceira da Globo. Para outubro, programa o clássico “ET” (dia 2) e o inédito “+ Velozes + Furiosos” (dia 23), além de “A Era do Gelo” (dia 9), que adquiriu da Fox.

Interino Apresentado por Ana Paula Padrão, o “SBT Brasil” empatou sábado no Ibope, em cinco pontos, com o “Jornal da Band”, ancorado por Otávio Ceschi, substituto do titular Carlos Nascimento. No horário, a Record marcou dez pontos, e a Globo, 35.

Provocações A Igreja Universal contratou Carlos Clemente para o cargo de diretor comercial da Rádio Record (AM). A novidade não repercutiu nada bem na TV Record: Clemente é desafeto do superintendente comercial da emissora, Walter Zagari.

    Author: Redação

    Share This Post On