Artistas anunciam vigília em favor da Amazônia

                             meio-ambiente                        Na próxima quarta (13), às 19h, o plenário do Senado será palco de uma audiência pública conjunta em defesa da Amazônia. Estão previstos na reunião – que terá coordenação das comissões Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas; de Meio Ambiente; de Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle; e de Direitos Humanos e Legislação Participativa – pronunciamentos de parlamentares e diversos setores da sociedade civil organizada, bem como a participação de artistas e a entrega do manifesto do Movimento Amazônia para Sempre, que reúne mais de um milhão de assinaturas em prol da preservação daquela região.

De acordo com o cronograma do ato, artistas, representantes de diversos segmentos da sociedade civil, jovens e adolescentes ficarão concentrados em frente ao prédio do Congresso Nacional, a partir das 19h, em nome da preservação da Amazônia, do desenvolvimento sustentável, da proteção do meio ambiente e da salvaguarda da legislação ambiental brasileira. A idéia é adentrar a noite como forma de sensibilizar o poder público em nome da causa, com o apoio de nomes como o da ex-ministra do Meio Ambiente, senadora Marina Silva (PT-AC).

Na semana passada, representando o Movimento, a atriz Cristiane Torloni, acompanhada da presidente da Comissão de Mudanças Climáticas, senadora Ideli Salvatti (PT-SC), levou o abaixo-assinado ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e um pedido formal da realização da “Vigília em Defesa da Amazônia”, a ser realizado depois da sessão deliberativa do dia 13. Cristiane disse ao Congresso em Foco que Sarney ficou “sensibilizado” diante da mobilização, concordando com a realização da audiência pública.

Eu vim pedir que essa vigília pudesse acontecer em plenário, porque, normalmente, em plenário só fala parlamentar. Para que a vigília possa alcançar os propósitos sonhados, a sociedade civil tem que falar”, explicou a atriz. “Existem 45 milhões de pessoas que entraram no site da Globo.com, da Amazônia contra o desmatamento [www.globoamazonia.com. Hoje, 95% da população brasileira é contra o desmatamento. Essas pessoas precisam ter voz.”

Cristiane contou que a idéia de um movimento em defesa da Amazônia surgiu com alguns colegas de trabalho, na época das gravações de uma minissérie na TV Globo. ”Há dois anos, o Vitor Fasano, o Juca de Oliveira e eu gravamos uma minissérie no Amazonas e no estado do Acre e, diante da devastação que nós observamos nesses dois estados, foi feita uma carta [leia íntegra abaixo], que se chama Movimento pela Preservação da Amazônia”, disse, referindo-se à significativa coleta de assinaturas, que constam do site www.amazoniaparasempre.com. ”Não é uma ONG, não tem fins lucrativos, a gente não pertence a nenhum partido.”

A respeito da falta de ações práticas dos governos federal, estadual e municipal acerca da questão da preservação da Amazônia, Cristiane não quis polemizar. ”Cada um no seu papel. Cabe a nós vir aqui e reivindicar”, resumiu.

    Author: Redação

    Share This Post On