Moacyr Scliar, nosso mestre imortal

 

Há muitos anos atrás, a medicina perdeu para a literatura um dos seus doutores. Moacyr Scliar, médico especialista em saúde pública, trouxe para algumas de suas obras literárias a influência de seus anos de vivência com a dor, o sofrimento e a morte. Mas não se assuste, pois ao longo de seus 73 livros publicados, nos deparamos com situações engraçadas, inusitadas, e sempre conscientes da realidade do brasileiro. E Moacyr é eclético, já publicou obras em diversos gêneros: romance, conto, ensaio, crônica, ficção infanto-juvenil.

Dentre os vários prêmios, já ganhou o Mário Quintana, o José Lins do Rêgo, três vezes o Jabuti. Ocupa a cadeira número 31 da Academia Brasileira de Letras. É colunista celebrado, escrevendo para a Zero Hora, jornal de Porto Alegre, para a Folha de São Paulo e para o Correio Brasiliense.

Mesmo com toda esta atividade, Moacyr Scliar achou um tempinho para conversar com o pessoal do Café Literário. Embora não recomende a ninguém ler no banheiro, Moacyr tem várias dicas para quem curte uma boa leitura.

Número de livros na biblioteca
Cerca de 2 mil livros.

Melhor lugar para ler
Uma boa poltrona. O banheiro também serve, mas os proctologistas não recomendam, dizem que dá hemorróidas.

Primeiro livro que leu
Que eu lembre, comecei com um de Monteiro Lobato.

Livro que está lendo no momento
Estou relendo Dom Casmurro de Machado de Assis.

Gênero literário favorito
Ensaio.

O melhor livro que leu
A Metamorfose, de Franz Kafka.

Livro de cabeceira
Tenho vários. Entre eles, a Bíblia, da qual sou um leitor não religioso, mas entusiasta.

Leria novamente
Os contos de Clarice Lispector.

Jamais leria…
Obras do tipo “Como fazer…”

Para ler no banheiro
Respeitando a recomendação acima, acho que devemos ficar só com jornais e revistas

Para ler no avião
Também, jornais e revistas.

Para ler no café
O jornal da manhã.

Para levar para uma ilha deserta
Machado de Assis.

Para dar de presente
Eu daria a meu amigo Antonio Torres os Contos de Isaac Bashevis Singer que li recentemente. Acho que ele vai gostar…

Personagem favorito
Dom Quixote.

Melhor livro que escrevi
O Centauro no Jardim.

Livro que mais gostei de escrever
Também, foi o O Centauro no Jardim.

Livro que estou escrevendo
Uma história para público jovem cujo título provisório é Ciumento de Carteirinha e que tem a ver com Dom Casmurro de Machado de Assis

    Author: Redação

    Share This Post On