General Artur Oscar e Canudos – História

 

 

 

 

                       

General Artur Oscar (o segundo da esquerdapara a direita) e seu Estado-Maior em Canudos, após a vitória sobre os conselheiristas ou “jagunços”, com eram chamados.

 

 

Autor Flávio de Barros 

Local Canudos, Bahia, Brasil

Data 1897

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Canudos 

 

História 

Em 1893, no interior da Bahia, seguidores do pregador messiânico Antônio Vicente Mendes Maciel, o Antônio Conselheiro, em sua maioria sertanejos pobres e vivendo em condições miseráveis, fixaram-se às margens do rio Vaza-Barris, fundando o povoado que viria a ser conhecido como Canudos ou Belo Monte. O crescimento de Canudos desagradou latifundiários, preocupados com o êxodo de trabalhadores rurais para o arraial, ameaçou a Igreja católica, em virtude da crescente influência de Antônio Conselheiro junto aos fiéis, e alarmou as autoridades, que buscaram conter o que parecia um movimento popular fora de controle e hostil ao novo regime republicano. Após alguns incidentes armados entre os sertanejos e as autoridades regionais em 1896, foram enviadas expedições militares contra o povoado, que terminaram derrotadas. Em 1897, uma última expedição do Exército, com quase 7.000 homens, arrasou o povoado.

 

Bibliografia 

CUNHA, Euclides da. 

Os Sertões. In: CUNHA, Euclides da. Obra Completa. v.2.

 

FACÓ, Rui. 

Cangaceiros e fanáticos: gênese e lutas.

 

 

 

 

 

 

    Author: Redação

    Share This Post On