Festas Juninas Movimentam a Economia

Chegamos a junho. Mês das festas juninas. Investimento em Cultura não é gasto, pois movimenta uma economia muita poderosa, A cultura é um tesouro, um ativo social e econômico em permanente estado de transformação. Que não para no tempo e no espaço, e que se revitaliza no diálogo entre tradição e invenção. Pode-se dizer que a produção cultural, em todas as suas formas e meios, constitui uma das principais economias do Brasil, que deve ser percebida enquanto tal e aproveitada. As Festas Juninas movimentam a economia da cultura. E reforçando: cultura é um tesouro. As ruas, praças e escolas de muitas cidades brasileiras são decoradas com bandeirinhas coloridas e, em barracas montadas ao ar livre, são servidas comidas e bebidas típicas.
Entre os quitutes, está a paçoca, o pé-de-moleque, rapadura, pipoca, o milho verde, o amendoim torrado, batata doce, canjica, o doce de abóbora, o arroz doce e, para os adultos, quentão e vinho quente. Também brincadeiras como pescaria, argolas e tiro ao alvo e danças tradicionais, como a quadrilha. As festanças dos santos de junho Antônio, João e Pedro são, até hoje, os santos mais populares do Brasil. O Portal Brasil Cultura durante o mês de junho estará apresentando tudo sobre a (clique aqui)  origem das festanças e suas influencias. Acompanhe!

Cláudio Ribeiro

Jornalista – Compositor

 

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *