VIAGEM NO TEMPO: CONHEÇA AS CIDADES HISTÓRICAS DE ALAGOAS

bb

Para conhecer a fundo uma região, é fundamental que se conheça a sua história e a sua tradição. Desde a sua emancipação, Alagoas vem sendo importante na história do Brasil, sendo o berço da República e contribuindo política e culturalmente para a construção da identidade dos brasileiros. Concordo que logo de cara ligamos o nome […]

Para conhecer a fundo uma região, é fundamental que se conheça a sua história e a sua tradição.

 

Desde a sua emancipação, Alagoas vem sendo importante na história do Brasil, sendo o berço da República e contribuindo política e culturalmente para a construção da identidade dos brasileiros. Concordo que logo de cara ligamos o nome Alagoas a sol, praia e água de coco, mas garanto que uma das melhores pedidas é visitar as cidades históricas do Estado. Elas têm muito a contar, muito mesmo.

 

Você deve estar se perguntando quais são essas cidades. Calma, é só ler essa breve lista logo abaixo!

 

 

 

Marechal Deodoro

 

Marechal foi a primeira capital de Alagoas, tendo inclusive ostentado esse nome antes da existência do Estado e é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Muito provavelmente o nome Marechal Deodoro não soa estranho aos seus ouvidos. Marechal Deodoro da Fonseca foi o proclamador da República e primeiro presidente do Brasil, exatamente por isso que a cidade teve seu nome alterado e passou levar o nome do mais ilustre alagoano.

 

A cidade é bastante conhecida pela sua arquitetura repleta de museus, igrejas e outras construções históricas que nos levam a séculos passados, em uma verdadeira viagem no tempo. São verdadeiros livros de história em concreto.

 

A cultura também é marcante por lá. O pastoril e as baianas transmitem a alegria do folclore, as orquestras filarmônicas, as bandas de pífanos e o músico Nelson da Rabeca conquistam pela música. Ainda por cima, Marechal é banhada pela Praia do Francês e pelo maior complexo lagunar do Brasil, onde as lagoas Manguaba e Mundaú se unem. A maior ilha lacustre do país fica na cidade, a Ilha de Santa Rita.

 

Penedo

 

Às margens do Rio São Francisco, Penedo é umas das mais belas e antigas cidades do Brasil. Por volta de 1560, uma expedição capitaneada por Duarte Coelho chegou ao Velho Chico e deu origem ao povoado que posteriormente foi elevado à categoria de Vila de São Francisco.

 

Além da beleza do rio, podemos admirar o Centro Histórico que reúne 13 igrejas, 10 capelas e inúmeros sobrados. Entre eles, podemos destacar a Casa do Penedo, uma instituição que visa preservar a memória da região, o Memorial Raymundo Marinho e o Teatro Sete de Setembro, construções erguidas ao mesmo tempo em que o município.

 

Piranhas

 

Caso você venha a visitar Piranhas, prepare os ouvidos (e os olhos também) para escutar diversas histórias.A cidade foi palco de um dos maiores acontecimentos da história do Brasil: a emboscada a o grupo de cangaceiros de Lampião, expondo, em praça pública, as cabeças de Virgulino Ferreira da Silva, Maria Bonita e mais nove cangaceiros. Parte da história do município e do cangaço está guardada no Museu do Sertão, localizado na antiga Estação Ferroviária.

 

A Usina Hidrelétrica de Xingó, a segunda do Brasil, foi construída na década de 80 e se tornou um grande atrativo turístico. As águas represadas formam um imenso lago, favorecendo passeios de saveiros e catamarãs entre os imponentes e belos cânions. O povoado de Entremontes também faz parte do município e é famoso nacionalmente pelo artesanato rico em formas e pontos.

 

 União dos Palmares

 

Chegamos finalmente à União dos Palmares, ou Terra da Liberdade como é conhecida. União é sem dúvida alguma uma das cidades mais importantes da história não apenas do Brasil, mas também do mundo! Foi lá que mais de 30 mil negros lutaram unidos, em busca de liberdade e de igualdade social.  Foi o maior e mais expressivo quilombo do Brasil.

 

O Quilombo dos Palmares foi liderado pelo Guerreiro Zumbi, que lutou até morrer pelo sonho da liberdade em 1695. A Serra da Barriga, abrigo dos fugitivos da escravatura, foi tombada pelo IPHAN em 1986. O Parque de Zumbi e o Memorial Quilombo dos Palmares foram construídos inspirados na arquitetura africana, retratando toda a história de um solo considerado sagrado.Próxima a União, fica a comunidade de Muquém, que abriga cerca de 50 famílias que representa a essência da cultura afro-brasileira.

 

 

 

Texto: Marcel Leite

    Author: Claudio Ribeiro

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *