Valores regionais

Mato Grosso tem imensurável tradição cultural e parte desse acervo é associado ao catolicismo, religião que nos primórdios da colonização mato-grossense era praticamente a única professada no Brasil, ou pelo menos reconhecida como tal.

Um dos pontos altos da cultura mato-grossense é a Festa de São Benedito, realizada anualmente em Cuiabá e que reúne milhares de católicos, praticantes de outros credos e ateus ao longo da programação idiossincrática que mistura ritos religiosos com festejos populares dentro e fora da quase tricentenária Igreja do Rosário e São Benedito, no entorno da qual se formou a capital fundada pelo bandeirante Pascoal Moreira Cabral.

A democrática Festa de São Benedito é um dos eventos marcantes em Cuiabá e sua realização conta com apoio institucional e de católicos. Nessa condição ela se mantém sempre em alta e a cada ano agrega mais e mais participantes. Outros grandes eventos da cultura mato-grossense também contam com incentivos oficiais, como é o caso dos festejos religiosos em Vila Bela da Santíssima Trindade – primeira capital do Estado. Porém, há outras manifestações culturais, sobretudo em pequenas cidades, vilas e na periferia e entorno da capital, que precisam de apoio para que possam sobreviver.

Que o sucesso da Festa de São Benedito em Cuiabá desperte o empresariado para que o mesmo invista no setor cultural, que é uma das áreas que mais geram emprego, que menos comprometem o meio ambiente e onde Mato Grosso tem amplas perspectivas de ocupar um grande espaço que lhe é reservado.

O empresariado deve se atentar aos valores culturais mato-grossenses e inseri-los em suas campanhas de mídia. Grupos de cururu e siriri nunca são lembrados como deveriam para as peças publicitárias. Essa realidade tem que mudar e quando isso acontecer, Mato Grosso estará no caminho certo da cidadania, porque ampliará a base de geração de emprego valorizando cidadãos que vivem em suas cidades.

Em Cuiabá e cidades da região existem muitos grupos de dança e música que podem ser valorizados pelas campanhas publicitárias e que devem ser estimulados tanto pelo poder público quanto pela iniciativa privada para apresentar sua arte em Mato Grosso e fora do Estado. Dessa forma, haverá fonte de renda para os artistas e o Estado ganhará importante ferramenta de divulgação de seu potencial turístico.

Sem prejuízo do aspecto religioso da Festa de São Benedito, que deve continuar, mas também este festejo deve se inserir na ótica do aproveitamento cultural dos grandes eventos em defesa da geração de emprego e distribuição de renda. Que nos próximos anos, a festividade do santo negro ganhe amplitude, que se espalhe por capelas, bairros e o aglomerado urbano como um todo, para que mais e mais pessoas sejam beneficiadas por ela. A nova ordem social exige que se faça tudo que se possa fazer legalmente em defesa do cidadão; no bom sentido tirar proveitos de tais promoções é o mais justo que se possa imaginar.

A nova ordem social exige que se faça tudo que se possa fazer legalmente em defesa do cidadão

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *