Secretaria de Cultura de Londrina terá que desocupar prédio da Rua Pio XII

Cerca de 15 servidores da Secretaria Municipal de Cultura de Londrina terão que deixar até o dia 15 deste mês o prédio da Rua Pio XII, onde estão instalados temporariamente. O pedido de desocupação partiu do Patrimônio Público da União, que detém o espaço. No local, deve ser instaurada a sede da Defensoria Pública do Paraná em Londrina.

O secretário municipal de Cultura de Londrina, Leonardo Ramos, disse nesta quinta-feira (1º) que a solicitação foi feita em meados de fevereiro. O município já procura um novo espaço para abrigar os funcionários. A preferência é que o local seja de fácil acesso à população, tenha estacionamento nas proximidades e um valor não tão alto.

“Não precisa ser propriamente tão no Centro, como é este da Pio XII. Mas o ideal que seja próximo às pessoas”, disse. Ele ainda comentou que o município encontra dificuldades para encontrar uma casa para locar, uma vez que há uma série de burocracias para realizar o procedimento.

“Alugar para a prefeitura não é fácil, isso requer uma série de documentações, um processo longo. Mas a notificação não é judicial, se não encontramos dentro do prazo poderemos conversar e ver o que se pode fazer”, alegou.

O prédio da Secretaria Municipal de Cultura, localizado em frente à Concha Acústica, também na região central, passa por reformas desde o ano passado. O contrato com a LSP Engenharia, que executava o serviço, foi rompido pela Prefeitura de Londrina porque a empresa não apresentou formação técnica para o serviço de restauro.

Os trabalhos foram interrompidos em maio de 2011 e desde então o município não publicou o edital de restauração do prédio. Segundo Ramos, a previsão é que a disponibilização deve ocorrer nos próximos dias. “A informação é do secretário de Gestão Pública e de Governo, Fábio Realli e Marco Cito, de que deve ser nos próximos dias”, comentou.

Realli foi procurado para prestar esclarecimentos, mas não estava no gabinete e não atendeu o celular. Segundo o secretário municipal de Cultura, uma empresa de São Paulo já teria demonstrado interesse no certame, mas que mesmo assim a licitação será aberta para as demais empresas concorrerem.

Fonte

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *