REPERTÓRIO – O MASCULINO DA CIA. SUNO

Em janeiro tem espetáculo? Tem, sim senhor! Ao menos no SESC Pinheiros, que a partir do dia 07 de janeiro recebe a Cia Suno e quatro espetáculos de seu repertório circense. Duba Becker e Victor Nóvoa serão os anfitriões dessa grande festa, intitulada Repertório – O Masculino da Cia. Suno. Durante todo o mês será apresentado gratuitamente os espetáculos: Contos em Cantos, Sanduba Delivery, Circo de um homem e blefe.com.

***SINOPSES

CONTOS EM CANTOS – Inspirado no conto O gigante egoísta, de Oscar Wilde, o espetáculo é dinâmico e participativo, e traz à cena dois palhaços que, ao chegarem ao teatro onde se apresentarão, percebem que o palco está completamente vazio. Isto gera uma confusão entre eles, e então percebem que somente o público poderá ajuda-los a construir o espetáculo. Decidem, então, pedir essa ajuda, e com eles elaboraram o cenário, escolhem a trilha sonora e caracterizam seus personagens.

A peça mistura números de mágica, pantomima, música ao vivo, equilibrismos, malabarismos e narração de história. Interativa, Contos em Cantos incentiva a imaginação e o envolvimento do público. Com Victor Nóvoa e Duba Becker.

Direção: Helena Figueira // Elenco: Duba Becker e Victor Nóvoa // Duração: 50 minutos // Dias: 07, 15 e 25 de Janeiro.

SANDUBA DELIVERY – Nesta peça, Duba Becker faz de seu palhaço Sanduba um empreendedor: com sua bicicleta acrobática, uma caixa de som e munido de muita alegria, traz consigo um cardápio com dez números divididos em entrada, prato principal, sobremesa e cafezinho. O público é convidado a fazer seu pedido e assim se constrói a cada dia um cardápio e um novo espetáculo.

Direção: Helena Figueira // Elenco: Duba Becker // Duração: 50 minutos // Dias: 08 e 14.

O CIRCO DE UM HOMEM SÓ – Neste solo, o acróbata e malabarista Duba Becker dá vida a um palhaço solitário que abandona o circo e tenta se adaptar na cidade grande. Mesmo longe do picadeiro, esse personagem continua exercendo sua maior função dentro do circo: espalhar alegria. O espetáculo traz consigo a inocência e o lúdico através do gesto e dos números de equilibrismo e malabarismos.

Direção: Helena Figueira // Elenco: Duba Becker // Duração: 45 minutos // Dias: 22 e 28.

BLEFE.COM – Victor Nóvoa traz à cena seu palhaço Blefe, que aqui é um empregado de uma multinacional que trabalha com computadores. Ao tentar se adaptar às novas tecnologias, Blefe cria uma serie de confusões bem humoradas. Blefe.com desloca o palhaço do picadeiro para o dia a dia e o coloca de frente com diversas situações cotidianas. Sua forma desajustada ao resolver os problemas altera e distorce a realidade que está inserido, criando um tom onírico e bem humorado. A peça é inspirada no filme TEMPOS MODERNOS, de Chaplin, e satiriza o excesso de confiança que o ser humano deposita nas máquinas.

Direção: Dagoberto Feliz // Elenco: Victor Nóvoa // Duração: 45 minutos // Dias: 21 e 29.

SERVIÇO: Repertório – O Masculino da Cia. Suno

Onde: SESC Pinheiros
Endereço: Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros

Contato: 11 3095-9400email@pinheiros.sescsp.org.br
Quando: 07 a 29 de janeiro – sábados e domingos – 16h

Quanto: Grátis (ingressos serão distribuídos uma hora antes do espetáculo)

Recomendação: Livre

Assessoria de imprensa: André Moretti – 11 82696704 moretti.moretti@gmail.com

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

INFORMAÇÕES SOBRE A CIA SUNO:

A Cia. Suno foi fundada na cidade de Santos em 1998 por Helena Figueira e Victor Nóvoa, dois amigos que sonhavam com a criação de um núcleo de pesquisa cênica na cidade.

Inicialmente, em seu primeiro ano de formação, a companhia dedicou-se a pesquisas sobre o teatro do absurdo realizando, nessa fase, estudos sobre textos de Fernando Arrabal. Logo após, a companhia iniciou um trabalho sobre “Esperando Godot”, de Samuel Beckett. Este espetáculo recebeu três prêmios de melhor ator (Victor Nóvoa), além de indicações de melhor direção para Helena Figueira e melhor ator para Ailton Guedes. Perceberam então que o lhes atraía nestes textos era a proximidade com a linguagem do palhaço.

Com a chegada do palhaço e malabarista Duba Becker à companhia, a influência das técnicas circenses tornou-se ainda maior. Casado com Helena Figueira, formada pela Ecole Natinal du Cirque Annie Fratellini, em Paris, iniciaram a formação da família Suno.

Desde então, a Cia. Suno dedica-se às técnicas de palhaço utilizando uma linguagem mais corporal, unida ao circo, mímica, teatro físico e dança. Também surgiu a necessidade de criar uma dramaturgia própria e pesquisa de textos para palhaços. Para isso Victor Nóvoa iniciou os seguintes cursos de mestrado como aluno especial: “dramaturgia contemporânea” – Stephan Baumgärtel – USP, “As narrativas pós-dramáticas no contexto contemporâneo” – José Manuel Ortecho– IA/UNESP e com o Prof. D. Mario Bolognesi “A história do circo”, também na UNESP.

A companhia foi convidada para participar da mostra “O melhor do circo paulista”, no Festival de Teatro de Curitiba 2010, sob curadoria de Beto Andretta (Pia Fraus) com o espetáculo “Despautérios.”, contemplado pelo prêmio ProAC 06 – 2008, com direção de Domingos Montagner (La Mínima e Circo Zanni).

Esteve em Portugal, Espanha e Argentina a convite da EMBRATUR, para representar a arte brasileira em eventos mundiais. Esteve também no cabaré de abertura na 12 convencion argentina de malabares, circo y espectaculos callejeros, com A BAILARINA E O PALHAÇO, em 2009.

A Cia. Suno foi premiada pelo ProAC 10 – 2010 com o projeto “O BURACO”, de Helena Figueira. Recebeu novamente o prêmio ProAC em 2011 com o projeto “DIA DE CHUVA”, de Helena Figueira.

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *