Projeto Bibliomúsica 2011Edital

biblioMusica2011GRDA Fundação Biblioteca Nacional, vinculada ao ministério da Cultura, está recebendo inscrições para o concurso Projeto Bibliomúsica 2011. O edital, que será realizado pela Biblioteca Demonstrativa de Brasília, foi publicado no Diário Oficial (Seção 3, página 9) na quarta-feira (02) e permanecerá aberto até o dia 15 de abril de 2011.

 

O  Bibliomúsica é um projeto educativo cultural aberto a músicos de todo o país e tem como objetivo divulgar os serviços da Divisão de Música e Arquivo Sonoro da Fundação Biblioteca Nacional, por meio de apresentação de concertos.

O projeto, que homenageia o centenário dos compositores brasileiros Assis Valente e Nelson Cavaquinho, também apresenta ao público a variada gama de serviços que uma biblioteca pode oferecer pondo em prática a interação entre as diferentes áreas culturais com a promoção de concertos didáticos/ pedagógicos mensais acompanhados de preleções informativas, intercaladas entre números musicais.

 

Homenageados

 

 

José de Assis Valente nasceu no dia 19 de março de 1911, na cidade de Santo Amaro e foi compositor de canções como “Brasil Pandeiro” e “Tem Francesa no Morro”, sendo que está última foi seu primeiro grande sucesso, em 1932, na voz de Aracy Cortes. Suas composições fizeram sucesso também nas vozes dos grandes intérpretes da época como Carmem Miranda, Orlando Silva e Altamiro Carrilho.

Após sua morte, foi sendo esquecido, para ser finalmente ser redescoberto em 1960, nas vozes de grandes intérpretes da MPB, como Chico Buarque, Maria Bethãnia, Novos Baianos, Elis Regina e Adriana Calcanhoto, dentre outros.

Nelson Cavaquinho, um dos principais sambistas cariocas nasceu em  29 de outubro de 1911. O compositor deixou mais de quatrocentas composições, entre elas clássicos com “A Flor e o Espinho” e “Folhas Secas”, ambas em parceria com Guilherme de Brito, seu parceiro mais frequente.

Suas canções eram feitas com extrema simplicidade e as letras quase sempre se remetiam a questões como o violão, mulheres, botequins e, principalmente, a morte, como em “Rugas”, “Quando Eu me Chamar Saudade”, “Luto”, “Eu e as Flores” e “Juízo Final”.

Leia mais

    Author: Redação

    Share This Post On

    1 comentário

    1. ba35PV Very neat article.Really thank you!

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *