PRODUTORES FALAM SOBRE A APROVAÇÃO DO VALE CULTURA

Defendido pela ministra Marta Suplicy como prioridade de sua gestão, o projeto do Vale Cultura foi aprovado na última quarta-feira (21), no plenário da Câmara dos Deputados. De lá, a matéria segue agora para o Senado e depois para a aprovação da presidente Dilma Rousseff.

Lançado em 2009, ainda durante a gestão do ex-ministro Juca Ferreira, o Vale Cultura concede um benefício de R$ 50 por mês a trabalhadores com renda mensal de até cinco salários mínimos (R$ 3.110). O dinheiro poderá ser gasto na aquisição de bens culturais, tais como livros, filmes e espetáculos de dança, teatro e música.

 Ouvidos pela reportagem, produtores culturais e personalidades da área artística foram unânimes em saudar a iniciativa. Foi defendida como meio de democratizar o acesso. E celebrada, por outros, como forma de impulsionar o mercado cultural no país. “Constitui um avanço importante ao colocar na mão do público o poder de escolher o que consumir”, opinou Eduardo Saron, diretor do Instituto Itaú Cultural.

 DÚVIDAS

 Não faltam, porém, dúvidas sobre como o mecanismo realmente vai funcionar. “Ainda não está clara a regulamentação das coisas, como vai ser realmente”, observou Ivo Mesquita, diretor técnico da Pinacoteca do Estado.

Por: MARIA EUGÊNIA DE MENEZES – AGÊNCIA ESTADO

    Author: Redação

    Share This Post On

    1 comentário

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *