Ouça aqui “História Hoje” 22/04: Religiosa Mariana Alcoforado morreu há 376 anos

Sóror_Mariana_Alcoforado

Há 376 anos, morria a religiosa Mariana Vaz Alcoforado, considerada autora das Cartas Portuguesas; tidas como um clássico da literatura mundial. Mariana Alcoforado era freira do convento de Nossa Senhora da Conceição em Beja, Portugal, quando escreveu tais cartas ao Marquês de Chamilly, que lutou em solo português durante a Guerra da Restauração.

 

Apesar do voto de religiosa, a freira se apaixonou pelo Marquês a quem vira pela primeira vez do terraço do convento, de onde assistia às manobras do exército. Era o ano de 1668 e Mariana, de família nobre. A notícia sobre o romance proibido se espalhou rapidamente.

ANTES DE OUVIR O ÁUDIO DESLIGUE O SOM DA RÁDIO BRASIL CULTURA NO TOPO DA PAGINA

 

O Maquês de Chamilly, preocupado com sua aventura amorosa, deixou Portugal, prometendo mandar buscar a freira em seguida. Durante a espera, Mariana Alcoforado escreveu as cartas que narram uma história sempre igual. Esperançosa no início, passando pela incerteza até chegar à conclusão de que fora abandonada.

 

A solidão a ansiedade e a entrega sem exigências, total e absoluta, justificam e consagram o amor de Mariana como um símbolo do amor total.

 

Essa história envolveu a nobreza da França, que vibrou com a aventura. O país tinha uma postura convencional e a sociedade francesa se deliciava com o gosto ácido do pecado e dor, uma vez que as cartas divulgaram sentimentos e desejos humanos proibidos a uma freira.

 

Por achar as cartas belas demais para serem escritas por uma mulher, intelectuais como Rousseau, Alexandre Herculano e Camilo Castelo Branco diziam que elas não eram autênticas. Por muito tempo, se alegou que se tratava de um truque editorial.

 

Entretanto, em 1810, o Journal de L’Empire de Paris publicou a descoberta de um exemplar das cartas, onde se diz que quem as escreveu foi Mariana Alcoforado e que o destinatário era o senhor De Chamilly.

 

Devido ao seu forte lirismo e grande força emocional, foram realizadas várias as adaptações das Cartas Portuguesas para o teatro, inclusive no Brasil.

 

Pelas boas obras e pelos sacrifícios com o tempo, a Sóror Mariana Alcoforado se reabilitou, chegou à posição de abadessa do Convento Franciscano e morreu aos oitenta e três anos de idade.

aaaitaipu

 

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados às datas do calendário. Vai ao ar pela Rádio Brasil Cultura de segunda a sexta-feira.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *