O DIA DA MENTIRA: 1º de abril

mentira1Mentira tem perna curta? É o que dizem por aí… O povo também fala que ela nunca vai sozinha, pois se não for remendada com outra, logo arrebenta. E quem não se lembra de Pinóquio, o boneco de madeira que, quando mentia, via seu nariz crescer?

Tudo isso faz lembrar que 1º de abril é o Dia da Mentira. E graças a uma mudança no calendário! Consta que o ano começava em abril – mas passou a ter início em 1º de janeiro. Imagine a confusão! Para conservar uma antiga tradição, o povo continuou a trocar presentes no dia 1º de abril e também em 1º de janeiro: a primeira data ganhou fama de dia da farsa.

A coisa pegou mesmo! Recebeu o nome de Fool’s Day, nos países de língua inglesa, e acabou vindo para o Brasil pelas mãos, ou melhor, bocas, dos portugueses. Tornou-se logo parte do nosso folclore! Tanto que alguns, mais competentes na arte da mentira, ganharam fama: são exemplos os pescadores – quem nunca ouviu uma história de pescador?

Hoje, a data não é tão festejada como antes. Para o sossego de muita gente. Na verdade, muitas pessoas não concordam com ela, pois acham errado existir um dia em que é permitido enganar. Afinal, mentira é isso mesmo: engano, fraude, falsidade, ilusão. Tão perto da Páscoa estamos, que vale lembrar uma mentira que atravessou os séculos: o apóstolo Pedro, antes do galo cantar, faltou à verdade três vezes – negou que conhecesse Jesus.

Há quem minta para evitar aborrecimentos, mas é bom lembrar que, como a mentira tem pernas curtas – ou seja, dificilmente não é descoberta – quem mente acaba perdendo a credibilidade.

Que nariz grande!

Não é a história da Chapeuzinho Vermelho, não! Afinal, nem só lobo mau tem narigão… Pinóquio também está nessa. Ele é um boneco de madeira construído pelo carpinteiro Gepeto. Ganha vida e tem uma vontade enorme de virar menino de carne e osso. Mas acaba se metendo em várias confusões e, toda vez que mente, seu nariz cresce.

Pinóquio tem dois amigos que o orientam para fazer as coisas certas: a Fada do Carvalho e o Grilo Falante. Mas nem sempre ele escuta os amigos e acaba aprendendo na marra o que é certo fazer.

As aventuras de Pinóquio foi escrito pelo italiano Carlo Collodi e publicada em 1883. Em 1940 virou desenho animado pela mãos de Walt Disney. É legal ler e assistir!

Veja agora algumas mentirinhas supercomuns: você já caiu nessas?
Obrigado pelo presente, era exatamente o que eu estava precisando!
Somos apenas bons amigos.
Estou sem troco, leve uma balinha.
Eu estava passando por aqui e resolvi subir.
Puxa, como você emagreceu!
Essa roupa é a sua cara!
Não vou contar pra ninguém!
Eu não pude evitar.

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *