Nova Iguaçu terá festival de cordel em julho

cordelnovaA Baixada Fluminense será invadida pela rima, métrica e musicalidade da literatura de cordel, durante o festival de cultura popular “Cordel com a corda toda”, que será realizado entre os dias 13 e 16 de julho, em Nova Iguaçu. Com patrocínio da Eletrobras e apoio do Ministério da Cultura e Prefeitura de Nova Iguaçu, o festival acontecerá no Espaço Cultural Sylvio Monteiro e levará ao público uma maratona de atividades gratuitas, que resgatam, celebram e discutem a Cultura Popular Brasileira.

Oficinas de teatro de cordel, composição de cordéis e xilogravura, repentistas, rodas de debates com pensadores da cultura popular e artistas, exposição fotográfica e apresentações de manifestações típicas são algumas das atividades que integram a programação do festival.

Além disso, o evento terá uma exposição de vídeos e fotografias produzidas no Nordeste, resultado da primeira fase do projeto que começou em 2010, por iniciativa da Burburinho Cultural.

Entre outros destaques da programação estão as apresentações dos trabalhos de muitos dos 340 alunos da rede pública de ensino que, diariamente, frequentam a Oficina de Literatura Cordel em Nova Iguaçu, coordenada por Marcos Covask, ex-coordenadar artístico do grupo “Nós do Morro”.

Para conhecer o projeto, acesse: http://projcordelcomacordatoda.blogspot.com/

Literatura de Cordel
O Cordel é uma espécie de poema popular e é caracterizado pela rima, música e métrica. Normalmente são dez estrofes, mas podem variar entre seis e oito; e os versos são recitados de forma melodiosa e cadenciada, podendo ter acompanhamento de viola. As histórias também são contadas pelas xilogravuras. A Literatura de Cordel tem origem em Portugal, e foi lá também que surgiu o nome do estilo, já que eram vendidos pendurados em cordas. No Brasil, chegou ao Nordeste, onde ganhou adeptos e tornou-se forte manifestação cultural regional.

Serviço
Cordel com a corda toda – Festival de Cultura Popular
Data: 13 a 16 de julho
Horário: quarta-feira – das 15 às 20h; quinta – de 10 às 17h; sexta – de 9h45 às 16h; sábado – das 10 às 17h
Local: Espaço Cultural Sylvio Monteiro – Rua Getúlio Vargas, 51 – Centro – Nova Iguaçu
Telefone para informações: 21. 2233-6870 (Burburinho Cultural)
Entrada Franca | Censura Livre

Confira a programação:

Galerias:
13/07 a 27/07 Galeria (2º pavimento): exposição de fotografias do artista Gil Prado que retrata agentes da Literatura de Cordel e paisagens nordestinas documentadas pelo curta-metragem realizado pelo projeto. A mesma sala conta com a exibição contínua do documentário.
13/07 a 31/07 Galeria (1º pavimento): exposição de parte do material produzido pelos alunos atendidos pelas oficinas do projeto, com destaque para os cordéis, máscaras, mamulengos, croquis e figurinos utilizados nos esquetes apresentados no festival.

13/07 (quarta-feira)

TEATRO

15:00 – Apresentação do esquete teatral “Chegança”, seguida da abertura oficial do evento com a equipe do projeto “Cordel com a Corda Toda”.
16:00 – Roda de bate-papo com artistas populares e pesquisadores sobre Cultura Popular, Literatura de Cordel e Baixada Fluminense.
17:10 – Lançamento do documentário.
17:35 – Apresentação do esquete “Romeu e Julieta”.
18:00 – Encerramento com a apresentação do repentista Miguel Bezerra.
Obs: aberto ao público, sem distribuição de senha.

14/07 (quinta-feira)

PÁTIO EXTERNO – TEATRO DE BOLSO E BIBLIOTECA

Manhã
10:00 às 10:20 – Apresentação do esquete teatral “História do Povo Quirá.
10:30 às 11:50 – Circuito de oficinas: oficina de teatro de cordel; oficina da composição de cordel e de xilogravura e visita guiada.

Tarde
15:00 às 15:20 – Apresentação do esquete teatral “Romeu e Julieta.
15:30 às 16:50 – Circuito de oficinas: oficina de teatro de cordel; oficina da composição de cordel e de xilogravura e visita guiada.

Obs: Esse dia é direcionado para grupos de estudantes da rede pública que serão previamente agendados e fechados exclusivamente para as oficinas, além do público em geral. Haverá a distribuição de senhas limitadas uma hora antes do início das atividades.

15/07 (sexta-feira)

TEATRO E PÁTIO EXTERNO – TEATRO DE BOLSO

Manhã
09:45 às 10:25 – Apresentação da seqüência de esquetes: “Teatro de Mamulengo”, “O Auto do Boizinho” e “Zé Mingau”, com a turma de crianças.
10:30 – Apresentação de grupo folclórico convidado.
11:00 – Workshow com xilogravurista, seguido de visita guiada, oficina de teatro e roda de cordéis.

Tarde
15:00 às 16:40 – Apresentação da seqüência de esquetes: “Nordestes”, “Meninos de Rua” e “Chegança”.
16:45 – Roda de bate papo com cordelistas.

Obs: Esse dia é direcionado para grupos de estudantes da rede pública que serão previamente agendados e fechados exclusivamente para as oficinas, além do público em geral. Serão distribuídas senhas uma hora antes do início do programa da manhã. O acesso à tarde é livre, sem distribuição de senha.

16/07 (sábado)

TEATRO, PÁTIO EXTERNO – TEATRO DE BOLSO E BIBLIOTECA

Manhã
10:00 às 11:30 – Circuito de oficinas: Oficina de teatro de cordel; Oficina de composição de cordel e xilogravura.

Tarde
14:00 às 14:30 – Apresentação dos esquetes “Teatro de Mamulengos” e “Nordestes”.
A partir de 14:45 – Apresentação de grupos folclóricos da Baixada Fluminense.
A partir de 15:35 – Peleja de repentistas, encerrando o festival.

Obs: Serão distribuídas senhas uma hora antes do início das atividades da manhã. O acesso à tarde é livre, sem distribuição de senhas

    Author: Redação

    Share This Post On

    1 comentário

    1. 3fDoB5 This is one awesome blog.Really thank you! Will read on…

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *