Museu da República

museu_republica_02_fachadaA partir do dia 1º. de março, o Museu da República abrigará a exposição “Estandartes do Museu Histórico da Cidade, Representações da nossa história”. O evento reúne estandartes e bandeiras que estavam armazenados no Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro, cujo projeto foi contemplado no Programa Petrobras Cultural (PPC).

 

A exposição, uma realização da Sarau Agencia de Cultura Brasileira, é resultado de um longo processo que começou com a descoberta, há cinco anos, deste acervo pela museóloga Heloisa Helena de Queiroz, então diretora do Museu Histórico da Cidade, e sua equipe.

 

Os estandartes encontrados para restauração além de pertenceram a importantes momentos da história do Brasil, como o confeccionado para a festa de inauguração da estátua de D.Pedro I (1862) ou o utilizado na festa de fundação da cidade do Rio de Janeiro (1910), também despertam para um estudo, ainda mais amplo, sobre os tipos de tecido e tinta utilizados na época. Os últimos registros datavam da década de 50 e, segundo Heloisa Helena, acredita-se que estes estandartes, desde o final da década de 80, estavam “escondidos” no Museu. Em estado frágil, as peças passaram por dois anos de restauração e, a partir de março, podem ser conferidas no Museu da República.

 

 

Sobre a Restauração:

 

Com o patrocínio da Petrobras, o trabalho de recuperação, que teve seu início há dois anos, respeitou as características originais e as peças permitem uma associação entre o passado e o presente e a interpretação de uma memória social.

 

Todo o processo de restauração, que contou com o excelente trabalho da Casa Atelier, de Ana Eliza Frazão, e com consultoria de restauro de tecidos de Maria do Carmo de Oliveira, foi divido em etapas desde a documentação fotográfica, acondicionamento das peças, processo de tingimento, definição de tratamento até a sua apresentação e exposição no Museu da República.

 

Sobre os estandartes:

 

Os Estandartes, objeto/documento, é a insígnia com símbolos e cores alusiva, inspirando manifestações artísticas através de sua ornamentação e trazendo, em termos de informação, testemunhalidade e fidelidade, permitindo uma associação entre o passado e o presente. Entre os sete estandartes que o público poderá conferir estão:

 

Ø  Da Sociedade Comemorativa da Independência – confeccionado para a festa de inauguração da estátua de D. Pedro I, em 30/03/1862, na Praça Tiradentes;

Ø  Da Câmara Municipal do Rio de Janeiro na Regência e Segundo Reinado/1831-1889;

Ø  Da Câmara Municipal do Rio de Janeiro;

Ø  Da festa de Fundação da Cidade do Rio de Janeiro – 1910;

Ø  Do Senado da Câmara – serviu de recepção da Família Real Portuguesa em março de 1808. Foi usado até a Independência. Usado na procissão que conduziu a Corte Portuguesa ao Solene Te Deum realizado na Sé da Cidade.

Ø  Do Centro Republicano Lopes Trovão – Hasteada em 15/15/1889 pelo vereador José do Patrocínio no Edifício da Municipalidade.

 

 

SERVIÇO

Exposição dos Estandartes

Título: ‘Estandartes do Museu Histórico da Cidade, Representações da nossa história’

Temporada: 1º de março a 30 de abril

Local: Museu da Republica – Rua do Catete, 153 – Catete – RJ

Tel.: (21) 3235-3693

Horário de visitação: Terça a sexta, de 10h às 17h. Sábados, domingos e feriados, de 14h às 18h

Preço: R$6,00 (inteira) – Quartas e Domingos a entrada é gratuita

 

 

FICHA TÉCNICA

Restauro dos Estandartes: Casa Atelier

Consultoria de restauro de tecidos: Maria do Carmo

Consultoria e pesquisa de acervo: Heloisa Helena de Queiroz

Pesquisa de acervo: Marcia Nascimento

Diretora de Produção: Andréa Alves

Produção: Janaína Santos

Realização: Sarau Agência de Cultura Brasileira

Assessoria de Imprensa: Daniella Cavalcanti

Assistente de Assessoria de Imprensa: Bruna Amorim

Exposição

 

“Estandartes do Museu Histórico da Cidade, Representações da nossa história”

 

No dia do aniversário da cidade, o Museu da República recebe exposição com conjunto histórico de estandartes e bandeiras

 

“Preservar e conservar testemunhos de um período da história da humanidade é, substancialmente, dar-lhes condição de serem contemplados no presente, no futuro, no que tange a sua potencialidade. Os estandartes do século XIX, que integram o acervo do Museu Histórico da Cidade, constituem uma fonte rica de pesquisa, pois representam um significativo período da história.”

Heloisa Helena Queiroz

Museóloga

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + sete =