Mulher é presa com 579 livros roubados

livros roubados

Cerca de 500 livros didáticos, cotados em cerca de R$ 96 mil, que haviam sido roubados em Campinas foram recuperados pela PM (Polícia Militar) às 20h16 de anteontem em um apartamento em Sumaré. No local, que fica na Rua 01, no Jardim das Estâncias, também haviam várias notas fiscais e documentos referentes aos livros encontrados. Uma pessoa foi presa.

De acordo com a PM, uma denúncia apontou uma movimentação estranha no apartamento.

Durante revista foram encontrados 579 livros didáticos para universitários em um guarda-roupa. No local, ainda foram encontrados 21 notas fiscais, duas minutas de embarque e um relatório de romaneio, que é um documento que especifica peso, tamanho, tipo de embalagem e outras informações de produtos quando eles são transportados.

Segundo a PM, no momento em que os policias encontraram os livros e documentos, Joice Gomes, 29, proprietária do apartamento, teria negado que aqueles objetos pertencessem a ela.

Em depoimento, a mulher afirmou que todo o material apreendido pela polícia teria sido deixado em sua casa por um amigo, mas não soube dizer o seu paradeiro.

De acordo com a PM, depois de vistoriarem a residência, eles revistaram a Kombi de Joice, que estava no estacionamento do prédio onde ela reside. Dentro do veículo, foram encontradas dez caixas vazias.

Segundo as investigações, os livros foram transportados dentro dessas caixas.

Posteriormente, foi constatado que as notas fiscais encontradas estavam em nome da filial de Campinas da empresa Pearson, especializada em materiais educacionais, localizada na Avenida Comendador Aladino Selmi, no Parque Cidade.

Ainda segundo a PM, quando entraram em contato, a empresa confirmou o roubo dos materiais, sendo que um BO (Boletim de Ocorrência) sobre o crime já havia sido registrado na cidade.

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Pearson, o roubo não ocorreu dentro de empresa, mas sim em um caminhão de uma das trasportadoras responsáveis por distribuir o material.

A dona do apartamento e os materiais apreendidos foram levados para o Plantão Policial de Sumaré.

Na delegacia, Joice não pagou a fiança estipulada em R$ 2 mil e ficou presa, indiciada pelo crime de receptação.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *