Morre o ator Cláudio Cavalcanti.

Morreu no fim da tarde deste domingo o ator e secretário municipal de Defesa dos Animais do Rio, Cláudio Cavalcanti, aos 73 anos. Ele estava internado desde o dia 16 no Hospital Pró Cardíaco. Cavalcanti teve complicações cardíacas depois de ser submetido a uma cirurgia de coluna, na última terça-feira.

Cavalcanti começou a trabalhar como ator aos 16 anos, no Teatro Brasileiro de Comédias (TBC), ao lado de Nathália Timberg, Sérgio Britto e Fernanda Montenegro. Atuou em mais de 40 peças, participou de 39 novelas e 22 filmes. Seu último trabalho na TV foi o de um empresário que sofre de síndrome do pânico na segunda temporada do seriado Sessão de Terapia, dirigido por Selton Mello, que tem data de estreia confirmada para 7 de outubro no canal GNT. Antes disso, ele passou pelo SBT, onde atuou na novela Amor e Revolução, em 2011.

O ator consolidou sua carreira na Rede Globo, emissora onde estreou em 1965 no seriado 22-2000 Cidade Aberta, que retratou a rotina de trabalho de dois repórteres policiais do jornal O Globo. No canal carioca, seus papéis mais marcantes foram o de padre Albano, na novela Roque Santeiro (1985), e Jerônimo Coragem, em Irmãos Coragem (1970). Como escritor, Cavalcanti tem cinco livros lançados

No ano 2000, ele foi eleito vereador pelo PFL, atual DEM, e reeleito em 2004. Ao longa da vida, Cavalcanti se dividiu entre a carreira de ator e a militância pelos direitos dos animais, que lhe rendeu o cargo na Prefeitura do Rio em 2009.

(Com Estadão Conteúdo)

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *