Morre, em Curitiba o militante político Cláudio Fajardo.

Morreu neste sábado (09/08/2014) ao 63 anos, o sociólogo e blogueiro Cláudio Gamas Fajardo, um dos mais respeitados militantes políticos do Paraná.  Professor de sociologia foi diretor da Biblioteca Pública do Paraná durante o governo de Roberto Requião, Fajardo tornou-se uma figura conhecida e querida no mundo da política paranaense. Militante teve seu histórico político no MR8, hoje PPL – Partido da Pátria Livre.

Recebi a triste informação ainda de madrugada. Não sei porque, mais depois da noticia não saia de meu pensamento uma frase Confucio que ele sempre citava: “Xará para quê preocuparmo-nos com a morte? A vida tem tantos problemas que temos de resolver primeiro”.

Filho de Dona Conceição, hoje ela com 86 anos, tem duas irmãs e ele nasceu em Apucarana, norte do Paraná no dia 15 de outubro de 1951 formou-se pela UFPR, três filhos do primeiro casamento com Isabel, Ana, Diego e Rodrigo e dois netos.

Fajardo e sua companheira Nancy

Sua companheira Nancy brincando sempre dizia que Fajardo era o ultimo bolchevique nome que ficou conhecido o grupo político russo formado por ex-integrantes do Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR), clara demonstração que a política sempre foi sua grande paixão. Fajardo foi pensador original, dirigente partidário dedicado e moldou sua vida nas diretrizes de Marx e de Lenin, mas com a liberdade própria daqueles de espírito socialista, capaz de renunciar a própria vida para contribuir com a construção de um mundo melhor e mais justo.

Seu sepultamento será no Cemitério Jardim da Saudade de Pinhais – Endereço: Av. Maringá, 3300.

Cláudio Ribeiro

Jornalista – Compositor

Fajardo ao lado do ator Emilio Pitta no lançamento do meu Livro "Rimas e Cismas".

 

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *