Ministério da Educação e Cultura abre 80 vagas de níveis médio e superior

 

h_vaga1O Ministério da Educação lançou mais um edital, o terceiro do ano. Dessa vez são procurados profissionais com alta capacitação para atividades técnicas mais complexas. As 80 vagas disponíveis foram divididas em três grupos. Quem for aprovado, terá remuneração mensal de R$ 2,2 mil a R$ 8,3 mil.

Todos os servidores temporários vão trabalhar em Brasília distribuídos entre a sede do ministério (22), o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (42), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (3) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (13). As vagas são para candidatos nas áreas de engenharia civil, engenharia elétrica e tecnologia da informação.

Há 19 postos para atividades técnicas de complexidade gerencial, de tecnologia da informação, de engenharia sênior, que exigem nível superior, mestrado ou doutorado na área ou cinco anos de experiência e oferecem salário de R$ 8,3 mil. Para as atividades de complexidade intelectual são 58 vagas e salários de R$ 6.130, já para atividades técnicas de suporte são duas vagas e o salário é de R$ 3.380. Para o nível médio, há um posto de documentador, que tem remuneração de R$ 2.250.

As inscrições vão de 3 a 21 de agosto e podem ser feitas no site concurso.fgv.br. A taxa de adesão custa de R$ 50 a R$ 100, dependendo do cargo. Os inscritos serão avaliados por meio de uma prova objetiva com 80 questões – para os cargos destinados a graduados – e 60 para nível médio. A aplicação dessa avaliação será feita exclusivamente em Brasília em 11 de outubro à tarde.

De acordo com o edital de abertura, será considerado habilitado o candidato que não obtiver zero em qualquer das disciplinas, tenha pontuação igual ou superior a 40% dos pontos das disciplinas de português, raciocínio lógico, informática básica, ética na administração pública e conhecimentos básicos de direito e legislação e 50% dos pontos na prova de conhecimentos específicos.

Agentes

Atualmente, o Ministério da Educação está com inscrições abertas para agentes administrativos. As 265 vagas são para substituir terceirizados. De acordo com a portaria que autorizou a seleção, o provimento dos cargos pode ocorrer a partir de outubro.

Há exigência de nível médio e os aprovados vão trabalhar na sede do ministério, em Brasília, com carga semanal de 40 horas. O salário inicial da carreira, que pertence ao Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (PGPE), é de R$ 1.901,47. Do total de vagas, 14 são reservadas aos portadores de necessidades especiais.

Aqueles que preencherem os requisitos e se interessarem pelas vagas podem se candidatar até 16 de agosto no www.cespe.unb.br. A participação custa R$ 39,50 e têm direito à isenção os candidatos inscritos no Cadastro Único para os Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). A adesão ao benefício ocorre até amanhã. Os beneficiados serão conhecidos em 14 de agosto.

Como tem ocorrido na maioria dos concursos, o tempo disponível para preparação é curto. As provas estão marcadas para a manhã de 13 de setembro. Serão 120 questões de conhecimentos básicos (português, atualidades e noções de informática) e específicos.

    Author: Redação

    Share This Post On