MinC premia espetáculo mato-grossense

choroalmaO projeto chorado, que dará origem ao espetáculo de dança contemporânea “Choro da Alma”, foi o único projeto mato-grossense contemplado em 2010 pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna. Após uma reorganização orçamentária do Ministério da Cultura e da Funarte, o pagamento do prêmio só foi regularizado em 2011 e a equipe pode, finalmente, começar a produção do espetáculo.

Com direção geral de Karina Arruda e direção artística e coreografia de Rachel Galesso, o espetáculo “Choro da Alma” pretende fazer uma releitura da tradicional “Dança do Chorado” de Vila Bela da Santíssima Trindade-MT e realizar uma turnê com apresentações pelo interior do Estado de Mato Grosso e capital.

O espetáculo tem a produção de Edilberto Magalhães, co-produção de Milene Motta, direção teatral de Aline Wendpap, trilha sonora de Paulo Fábio e interpretação de Edilberto Magalhães, Fábio Alino e Lívia Amorim.

Criado em 2006 pelo Ministério da Cultura, através da Fundação Nacional das Artes – Funarte, o prêmio tem como objetivo apoiar a produção artística nacional na área da dança. Durante as suas edições ele foi se consolidando. Atualmente é considerado um dos prêmios mais importantes da dança no Brasil. Seu nome é uma homenagem ao bailarino, coreógrafo, ator, diretor, professor e crítico de teatro e dança Klauss Vianna (Belo Horizonte, MG, 1928-1992), que criou um método precursor de preparação corporal para artistas cênicos.

Dança afro, remanescente da escravidão, em que as dançarinas equilibram uma garrafa de kanjinjin na cabeça. As escravas utilizavam a dança como instrumento de persuasão. Ao verem seus entes queridos castigados por feitores, dançavam para que os seus senhores amenizassem os castigos. Além desta, a dança possui outras versões, de origem e desenvolvimento, que serão trabalhadas no espetáculo.

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *