Maringá em defesa do Cine Teatro Plaza

Artistas, intelectuais, professores, jornalistas, agentes culturais de Maringá, no Paraná, em grande movimentação em defesa e reativação do espaço cultural na cidade canção. A movimentação se dá inclusive no Facebook a campanha em prol da revitalização, reativação e tombamento do Cine Teatro Plaza, para evitar que se repita com ele o crime cometido contra o prédio da Estação Rodoviária Municipal. É uma causa importante pra cidade, é um equipamento cultural histórico que corre risco sério de ser vendido ou destruído como foi a antiga rodoviária. Os artistas da cidade estão se movimentando para que haja uma revitalização, tanto no Cine Teatro quanto na praça em frente, reativando também as atividades artísticas no local.
Sobre
Campanha em prol da revitalização, reativação e tombamento do Cine Teatro Plaza na cidade de Maringá, Estado do Paraná.

WWW.facebook.com/O Cine Teatro Plaza é Nosso

Descrição
O Cine Teatro Plaza teve sua construção iniciada em 1968, foi inaugurado em 1969 e, até 2002, foi um marco na história cultural do Município. Em 1990, foi adquirido pela Prefeitura de Maringá, após uma expressiva participação dos artistas da cidade em prol da aquisição do espaço e depois de 12 anos de atividades, também como local de eventos e shows, teve suas portas fechadas. O motivo para tal ação, segundo o Poder Executivo, é um laudo do Corpo de Bombeiros, que exige adaptações para que o espaço volte a ser utilizado.

Segundo João Laércio Lopes Leal, historiador da Gerência do Patrimônio Histórico de Maringá, o auge do Plaza como cinema se deu na década de 80, enquanto que, como local de eventos e shows, foi na década de 90, quando sediou, por exemplo, o FEMUCIC – Festival de Música Cidade Canção e shows de vários artistas nacionais.

Como há mais de 10 anos o Cine Teatro teve suas portas fechadas pelo Poder Público, de lá para cá, nada mais houve de atividades artísticas e culturais nas dependências daquela Casa, que, conforme se pode facilmente depreender, se confunde com a história cultural de Maringá.

O Cine Teatro Plaza passou por uma reforma no período de 2003 a 2006, com recursos federais para a primeira etapa da obra, concluída esta fase nada mais foi feito para a devolução deste espaço para a comunidade local.
Por outro lado, no ano de 2012, houve a tentativa do então Prefeito em exercício, Carlos Roberto Pupin, de passar o equipamento cultural para a iniciativa privada. Para isso, fez tramitar, na Câmara Municipal de Maringá, o Projeto de Lei 12.346/2012, que transferia para particulares, mediante licitação, por 20 anos, a exploração comercial do local.
O mais grave, em relação a isso, é que o projeto não previa nenhuma vinculação com o campo da cultura, vocação inicial do espaço.

Se estivesse em funcionamento, o Plaza, com mais de 600 lugares, seria o terceiro maior equipamento cultural de Maringá e, por estar situado em um ponto estratégico, perto do Terminal de Transporte Coletivo Urbano, supriria a carência da falta de espaços para as manifestações artísticas e culturais na Cidade.

Muitos maringaenses e moradores de cidades vizinhas guardam recordações de momentos agradáveis que viveram nas dependências daquele que hoje é um dos cinco últimos cinemas de rua do Estado que ainda resistem.

Desse modo, um grupo de artistas e produtores culturais da cidade, a partir de uma Audiência Pública realizada na Câmara Municipal de Maringá, em 18/09/2013, formou um Grupo de Trabalho que, entre outras ações, inicia um movimento pelo tombamento, abertura, revitalização do espaço e constituição de um centro cultural.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *