IPHAN contempla Ponta Porã com Balaio Cultural

Ponta Cultura PPO IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, realizou em parceria com a Prefeitura de Ponta Porã, a entrega dos Kits do Balaio do Patrimônio Cultural.

O evento foi realizado no Auditório da Escola Mappe, contou com a participação de diversas autoridades e uma extensa programação que teve início com a apresentação do Projeto Balaio Cultural, desenvolvido pelo IPHAN.

Em seguida o público pode conferir o documentário “Roda o Tereré” e a apresentação do “Grupo de Dança Camalote”, que faz parte do Ponto de Cultura do IPHAN-MS.

Na oportunidade foram entregues os Kits do Balaio do Patrimônio Cultural, para 10 entidades de Ponta Porã: Biblioteca Municipal Dr João Portela Freire, Secretaria Municipal de Integração, Turismo e Meio Ambiente, FUNCESPP – Fundação de Cultura e Esporte de Ponta Porã, Academia Pontaporanense de Letras, Museu Erva Mate, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Faculdades de Ponta Porã-FAP, Faculdades Anhanguera e Faculdades Magsul.

O IPHAN , autarquia federal vinculada ao Ministério de Cultura está executando o Projeto Balaio do patrimônio Cultural em 2009, que tem como objetivo difundir as diferentes manifestações culturais do país e do estado, por meio da distribuição de kits contendo publicações e materiais audiovisuais.

Neste ano o IPHAN desenvolve esta ação em cinco municípios de Mato Grosso do Sul e Ponta Porã foi um dos escolhidos, apresentando na cerimônia de entrega dos kits, as iniciativas em âmbito municipal.

“Sem dúvida este é um momento importante para o cenário cultural de Ponta Porã. As entidades foram escolhidas mediante a sua constante participação, no processo de divulgação das várias manifestações culturais em nosso município” disse Adir Teixeira, diretor-presidente da Funcespp, ressaltando que “é um honra receber o IPHAN, uma das mais respeitadas e importantes autarquias, ligadas a preservação da cultura nacional em nosso município”.

A Superintendente do IPHAN em Mato Grosso do Sul, Maria Margareth Ribas Lima, elogiou a diversidade cultural de Ponta Porã e as entidades beneficiadas com os kits do Balaio Cultural, destacando a importância de cada autarquia para preservação e divulgação das manifestações culturais do município.

IPHAN
A criação do organismo federal de proteção ao patrimônio, ao final dos anos 30, foi confiada a intelectuais e artistas brasileiros ligados ao movimento modernista. Era o inicio do despertar de uma vontade que datava do século XVII em proteger os monumentos históricos.

A criação do IPHAN obedece a um princípio constitucional, hoje contemplado pelo artigo 216 da Constituição Federal, que define patrimônio cultural a partir de suas formas de expressão; de seus modos de criar, fazer e viver; das criações cientificas, artísticas e tecnológicas; das obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços destinados as manifestações artístico-culturais; e dos conjuntos urbanos e sítios de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, ecológico e cientifico.

A constituição também estabelece que cabe ao poder público, com apoio da comunidade, a proteção, preservação e gestão do patrimônio histórico e artístico do país.

    Author: Redação

    Share This Post On

    1 comentário

    1. ganyI9 Say, you got a nice post.Much thanks again.

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *