II Fórum da Cultura Digital

 cultura digital                                                                                                     Dos dias 14 a 17 de novembro, a Cinemateca Brasileira receberá o II Fórum da Cultura Digital Brasileira. Nesta edição, o evento irá promover o encontro de redes que, com suas experiências inovadoras, organizam-se para levantar questões e oferecer subsídios para discutir políticas públicas na era digital. Entre elas, estão os Pontos de Cultura, os Pontos de Mídia Livre e outros participantes da plataforma CulturaDigital.br. O evento é promovido pelo Ministério da Cultura, por meio da Secretaria de Políticas Culturais e pela Casa da Cultura Digital.

Cidadãos ou instituições nacionais e internacionais de governos, da sociedade civil e do mercado podem participar do debate ministrando oficinas e apresentando trabalhos de pesquisa acadêmica e relatos de experiências no campo da cultura digital. A inscrição deve ser feita até 22 de outubro (meia-noite, pelo horário de verão brasileiro), pela plataforma oficial do projeto cidadedigital.br, disponível em português, inglês, espanhol e francês. As propostas devem seguir três eixos norteadores: Dimensão Econômica: Distribuição Livre e Remuneração do Criador; Dimensão Cidadã: Apropriação Tecnológica (alfabetização digital); e Dimensão Simbólica: Transmidiatividade.

Entre as personalidades confirmadas para os seminários deste ano estão o cantor e incentivador do evento, Gilberto Gil; John Perry Barlow, fundador da Electronic Frontier Foundation; Jean-Pierre Gorin, professor e um dos criadores do grupo de cineastas Dziga Vertov; Bob Stein, direitor do Institute for the Future of the Book.

Além de debates, a programação do evento conta ainda com intervenções artísticas, apresentações culturais, plenárias e shows relacionados aos temas e tendências da cultura digital. O II Fórum da Cultura Digital é uma realização do Ministério da Cultura e da Casa de Cultura Digital, que ao longo do ano alimentam uma rede social pública e livre, com discussões entre agentes governamentais e da sociedade civil. Nesse ambiente, qualquer pessoal pode se cadastrar, criar um perfil e articular grupos, postar conteúdos, além de conhecer pessoas que também pensam a cultura digital.

Primeiro Fórum

Na primeira versão do evento, os debates aconteceram em torno de cinco eixos de discussão: memória, comunicação, arte, infraestrutura e economia. Foram destaque as participações de Jean Burgess, pesquisadora da Universidade de Queensland, na Austrália, e co-autora do livro “Youtube a Revolução Digital”; Daniel Granados, da Producciones Doradas, de Barcelona; Pau Alsina, pesquisador de arte digital da Universidade Aberta da Catalunha, na Espanha; Jaime King, do “Steal This Film”; David Sasaki, do Rising Voices; e Amélia Andersdotter, do Partido Pirata Sueco. Dentre os palestrantes nacionais: Franklin Coelho, da Universidade Federal Fluminense e do Projeto Piraí Digital; o economista Ladislau Dowbor e a artista multimídia Gisele Beiguelman, da PUC-SP; o  o sociólogo Laymert Garcia dos Santos, da Unicamp; e Ivo Corrêa, do Google.

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *