Há 100 anos nascia Cyro Monteiro

Carioca do bairro Rocha, Cyro Monteiro foi um dos grandes intérpretes do samba-choro que brilhou nos programas de rádio na década de 1930 e fez da caixa de fósforo um instrumento de percussão. Se vivo fosse, Cyro, ou apenas Formigão,  seu apelido, completaria 100 anos nesta terça-feira, 28 de maio.

Voz suave e sorriso simpático, Cyro Monteiro eternizou músicas como Falsa baiana e Escurinho, de autoria de Geraldo Pereira, e Se Acaso Você Chegasse, de Lupicínio Rodrigues e Felisberto Martins, o grande sucesso que o tornou conhecido no Brasil. Também cantou Cartola e Vinícius de Moraes, dentre tantos outros compositores.

Para marcar o centenário de nascimento desse expoente musical brasileiro, o Portal EBC reuniu trechos de uma entrevista concedida pelo cantor em 1970 (três anos antes de sua morte)  a um programa da antiga TVE/RJ. Você verá um pouco da história musical de Cyro Monteiro, que vem da infância; o começo da carreira na Rádio Philips, a convite de Sílvio Caldas, que o chamou para substituir o parceiro Luís Barbosa; a paixão pelo Flamengo, seu time do coração, e uma brincadeira com Chico Buarque, que rendeu o samba Ilmo Sr. Cyro Monteiro ou Receita Pra Virar Casaca de Neném.

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *