Funarte: Projeto recebe colaborações até dia 22

Uma convocatória aberta até meados de fevereiro, integra o projeto colaborativo As Cidades Descaradas, criado pela artista visual Viviane Gueller. A iniciativa propõe um mapeamento de situações ordinárias capturadas da vida cotidiana que resultarão em intervenções em Belém (PA) e Belo Horizonte (MG). A primeira etapa em Belém está marcada para a primeira semana de março. O projeto foi contemplado no Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais – 11ª edição. Os interessados podem enviar suas colaborações, de sons e vídeos, para o e-mail.

No dia 3 de março, terça-feira, às 18h, Viviane Gueller fará parte do “Café Fotográfico”, no Centro Cultural Sesc Boulevard. Um projeto iniciado em 2008 pela Associação Fotoativa que propõe a difusão e o debate da produção e do pensamento crítico a partir da fotografia e seus diálogos com a imagem. O encontro acontece uma vez por mês e os convidados dialogam com o público a partir de apresentações de pesquisas, artigos, projeções de imagens e relatos de experiência no campo da imagem. Já no dia 6, sexta-feira, acontecerá uma intervenção no Mercado Municipal de Carne Francisco Bolonha, quando os materiais audiovisuais enviados pela convocatória serão apresentados. O Mercado, recentemente restaurado, foi construído em 1867 e remodelado em 1908 com uma estrutura de ferro que retrata a Belle Époque, presente até hoje.

Viabilizado pelo Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais – 11ª edição, As Cidades Descaradas iniciou sua trajetória através do trabalho da artista, que garimpa e edita imagens e sons, colecionando um arquivo audiovisual de situações inusitadas, para, então, propor intervenções urbanas, devolvendo o trabalho para o lugar onde ele nasceu. Um olhar mais atento ao imediato, à familiaridade e estranheza da rotina das cidades e seus locais de circulação cotidiana. Em 2012, Viviane criou uma série de pílulas sonoras que foram veiculadas na “Mobile Radio da 30ª Bienal de São Paulo”. Em 2013, dando continuidade ao conceito de pílulas sonoras, apresentou a intervenção “Elevação Sonora” nos elevadores do MACRS Museu de Arte Contemporânea – MACRS e Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre. Em 2014, as pílulas surgiram em versão audiovisual, veiculadas em uma TV no “Café do Cofre”, do Santander Cultural.

As Cidades Descaradas dá continuidade a esses trabalhos, em Belém e Belo Horizonte. Em cada uma das cidades escolhidas, uma artista-anfitriã recebe a artista e o projeto. Em Belém, Flavya Mutran; em Belo Horizonte, Janaína Rodrigues. Assim como as intervenções que ocorreram em Porto Alegre, nas demais cidades estas escolhas terão relações circunstanciais com os lugares por onde a artista-anfitriã circula e por seus grupos de convivência a partir de uma reflexão sobre estes espaços de espera e trânsito, espaços públicos de entremeio que são compartilhados, possibilitando novos encontros e abordagens. Ao final do roteiro, a artista apresenta em Porto Alegre os resultados do projeto. Leandro Selister assina a identidade visual e Tula Anagnostopoulos, a edição dos aúdios e vídeos.

Para participar, os interessados devem enviar a gravação de sons com até 3 minutos de duração (ruídos, vozes, leituras) ou vídeos de até 5 minutos de duração (cenas urbanas, rurais, domésticas) para o e-mail ascidadesdescaradas@gmail.com. Os arquivos podem ser disponibilizados em qualquer formato de áudio ou vídeo. Estes registros vão ser utilizados como material bruto para a edição final e os nomes de todos os participantes irão constar na ficha técnica do trabalho. O prazo para envio dos materiais é até 22 de fevereiro.

 

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *