Frevo poderá se tornar patrimônio cultural imaterial da humanidade

O frevo poderá se tornar patrimônio cultural imaterial da humanidade. A novidade foi divulgada durante entrevista coletiva do prefeito João da Costa, na Central do Carnaval, no Armazém 12 – Terminal Marítimo de Passageiros, Bairro do Recife. A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, que esteve na folia recifense, anunciou que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/Minc) irá defender o ritmo. A eleição será realizada em novembro, em Barbados, na América Central, pelo Comitê do Patrimônio Imaterial da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

 

Além disso, o prefeito divulgou todos os números do carnaval recifense. A folia 2012 trouxe para o Recife um incremento de mais de R$ 595 milhões para a economia da cidade. Representando 15% em relação ao ano passado. Neste ano, os investimentos somam R$ 32 milhões, em patrocínios e recursos próprios. Durante os dias da festa, a capital pernambucana recebeu 710 mil visitantes. Em 2011, foram 690 mil visitantes. Foram 300 atrações locais e nacionais em palco, 325 apresentações distribuídas em 17 polos e o apoio em 42 carnavais comunitários.

 

Em relação ao público, apesar da chuva, uma média de 600 mil pessoas circulou diariamente por todo o Bairro do Recife, onde estão os polos centralizados. Na segunda-feira de carnaval, esse número ultrapassou a marca de 700 mil pessoas. Já nos polos descentralizados, distribuídos em nove bairros da cidade, cerca de 68 mil/dia foliões curtiram a festa.

 

Nos demais polos centralizados, o destaque foi para o Pátio de São Pedro, com uma média de 10 mil pessoas por dia. Destaque para o público que foi assistir aos shows de Lula Queiroga, Roberta Sá, Gaby Amarantos e Marcelo Jeneci.

 

Nos nove polos descentralizados , o público médio foi de 68 mil pessoas por dia. Nos quatro dias, soma um público total de 226 mil foliões. Os polos de Nova Descoberta, com público médio por noite de 7 mil pessoas, além de Casa Amarela, Várzea, Brasília Teimosa e Chão de Estrelas, cada um com média de 6 mil pessoas por noite, apresentaram recordes de público. Picos de 10 mil pessoas por noite foram contabilizados nas apresentações de Lulu Santos (Casa Amarela), Beth Carvalho (Ibura) e João do Morro (Nova Descoberta). A paraense Gabi Amarantos, o grupo gaúcho Fresno, o carioca Seu Jorge, Reginaldo Rossi, e Nação Zumbi também levaram uma média de 8 mil pessoas aos pólos de Brasília Teimosa, Várzea, Nova Descoberta e Chão de Estrelas.

 

Turismo – A movimentação financeira de R$ 595 milhões na economia do Recife refere-se a despesas de turistas, excursionistas e moradores em itens como transportes, alimentação, hospedagem e fantasias.

 

A ocupação hoteleira na cidade girou em torno de 95% durante o período do carnaval, segundo a PCR. O gasto médio individual diário do turista hospedado em hotel passou de R$ 453 em 2011 para R$ 478 neste ano. Foi registrado um gasto médio diário de R$ 257, contra R$ 220 do ano anterior, entre os visitantes que optaram por ficar na casa de amigos e parentes. Estima-se que 72% dos turistas optaram por ficar na casa de amigos e parentes e 28% se hospedaram nos hotéis da cidade. A permanência média no Recife durante o período foi de 10,8 dias nos hotéis da cidade.

 

Dos visitantes que estiveram no Recife, 39% são de cidades pernambucanas (exceto Região Metropolitana do Recife), 31% dos demais estados nordestinos (exceto PE), 24% são das demais regiões brasileiras e 6% foram de estrangeiros.

 

Segundo a Infraero, a quantidade de pousos no Aeroporto Internacional do Recife no período de 13 a 18 de fevereiro foi de 595. No mesmo período carnavalesco de 2011, a cidade teve 581 chegadas. Mais de 61 mil passageiros desembarcaram na cidade no mesmo período de 2012, o número representa um acréscimo de 6% em relação a 2011, quando 57.437 passageiros desembarcaram.

 

Estatísticas de acidentes – Das 18h da sexta-feira (17) até às 6h da manhã desta quarta-feira de Cinzas, a central da CTTU registrou 97acidentes de trânsito, sendo 79 sem vítimas e 18 com vítimas. No total foram 196 veículos envolvidos nas colisões. O dia que teve maior quantidade de acidentes foi o sábado (18), com 37 acidentes. Não houve registro de acidente com vítima fatal no período de carnaval.

 

Números do carnaval 2012 no Recife:

 

300 atrações em palcos

325 shows

800 apresentações de agremiações em polos do Centro e descentralizados

500 batuqueiros, 10 cortes de maracatus, 5 agremiações de caboclinhos e 70 bailarinos na abertura do Carnaval

8 Polos do centro

9 Polos descentralizados

42 Polos comunitários

Média de público de 600 mil pessoas por dia no Bairro do Recife

Média acima de 700 mil visitantes por dia na cidade durante o período carnavalesco

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *