Festa do Círio de Nazaré espera 77,6 mil turistas neste ano

cordadocrio

As procissões do Círio de Nazaré de Belém (PA) começam nesta sexta-feira (6), com expectativa de atrair cerca de 77,6 mil turistas à capital para homenagear Nossa Senhora de Nazaré, padroeira dos paraenses.

No total, 2 milhões de devotos devem participar dos festejos, que são a mais importante celebração religiosa do estado e uma das maiores do mundo. A festa também é considerada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) desde 2013.

A tradição, iniciada em 1793, dura 15 dias e tem a procissão principal no segundo domingo de outubro, no dia 8. A comemoração começa com missa presidida pelo arcebispo de Belém e, em seguida, ocorre a procissão, que percorre os bairros da Cidade Velha e Nazaré. Ao longo do trajeto há apresentações de corais, canto lírico e hinos de louvor à Santa, em um movimento cultural e religioso que mobiliza toda a população da cidade.

Neste ano, segundo estudo da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-PA) e do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA), o gasto médio dos visitantes deverá alcançar US$ 29,1 milhões, aproximadamente R$ 91 milhões. Os romeiros vêm, em sua maioria, do Maranhão (17,3% em 2016) e do Rio de Janeiro (13,3%).

História

A história do Círio começou com o achado de Plácido José de Souza, o caboclo Plácido. Um dia, caçando no igarapé Murutucu, ele viu a imagem da Santa entre as pedras. O homem levou a imagem para casa e montou um altar simples. No dia seguinte, porém, a estátua sumiu. Plácido foi procurá-la às margens do igarapé, e a encontrou no mesmo lugar que estava anteriormente, entre as pedras. Segundo a tradição, a Santa voltou outras vezes ao local, onde foi construída a primeira ermida.

Um dos elementos mais conhecidos do evento é a corda utilizada para puxar o carro que transporta a Imagem da Santa, que representa uma ligação com a Virgem. Os milhares de romeiros segurando a corda formam uma espécie de cinturão que protege a berlinda (local onde a imagem peregrina).

Outra tradição cultural do festejo é o chamado almoço do Círio, em que as famílias se reúnem no dia da procissão principal. O cardápio é composto de comidas típicas como o Pato no Tucupi (pato ao molho de tucupi, caldo extraído da mandioca, e jambú, uma folha de sabor peculiar) e Maniçoba (uma feijoada amazônica com todos os ingredientes, mas no lugar do feijão vai a maniva – uma massa feita com folhas da mandioca).

Programação

Dia 6 (sexta-feira)

  • Encerramento da Vigília de Adoração: 6h30; Capela Bom Pastor
  • Missa do Traslado: 7h; Basílica-Santuário de Nazaré

Dia 7 (sábado)

  • Romaria Fluvial: 9h; Trapiche de Icoaraci
  • Descida da Imagem: 12h30; Basílica-Santuário de Nazaré
  • Missa da Trasladação: 16h30; Colégio Gentil Bittencourt

Dia 8 (domingo)

  • Missa do Círio: 5h; Catedral de Belém
  • Círio de Nazaré: 5h30; Catedral de Belém
  • Programação Cultural/Círio Musical: 20h30; Concha Acústica (até dia 22)

Dia 22 (domingo)

  • Missa de Encerramento do Círio: 18h; Basílica-Santuário de Nazaré

Dia 23 (segunda)

  • Subida da Imagem: 5h30; Basílica-Santuário
Fonte: Governo do Brasil, com informações da Prefeitura de Belém (PA), do Governo do Pará, da Unesco, da Diretoria da Festa de Nazaré e do Iphan

    Author: Brasil Cultura

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *