Encontro cultura e literário debate aspectos antropológicos das cidades

O escritor paranaense Luiz Antonio Cantor Magnani lança nesta sexta-feira (13), a coletânea  de crônicas  inspirada em histórias vividas em São Mateus do Sul (PR), nas décadas de 1940 a 60. A segunda edição do livro “Os Bons Hervaes – Crônicas de uma Cidade”, publicado pela Arte Editora, também esboça fatos da economia local da época,  como a exploração de madeira e erva-mate, com transporte fluvial sobre o rio Iguaçu. O lançamento acontece durante o encontro “Cidades: Cultura e Patrimônio”, promovido pelo Núcleo de Antropologia Urbana da Universidade de São Paulo – USP e Departamento de Comunicação e Expressão da Universidade Federal Tecnológica Dio Paraná – UFTPR.

Nas 192 páginas, o livro “Os Bons Hervaes” apresenta 50 crônicas que retratam momentos de pessoas e da cidade de São Mateus do Sul. São temas que floresceram quando o autor participou de um grupo de recuperação do valor Pery, coordenado pelo Secretaria de Cultura do Paraná. “Símbolo de época áurea da navegação, o vapor estava abandonado
em São Mateus do Sul, à beira do Iguaçu. Além do aparato técnico e arquitetônico para a recuperação, grande levantamento histórico foi realizado na cidade, dentro do conceito, entãorelativamente novo, que é o do patrimônio imaterial”.
A segunda edição, revisada e ampliada, traz duas crônicas com versão para o polonês – “Sexta-Feira Santa em Polonês” e
a “Igreja de Madeira”. A colonização polonesa predominou em São Mateus do Sul. O texto “Hotel de Minha Avó” está em português e italiano, numa homenagem à ascendência do escritor.

Programação
15 horas – Abertura do
evento
15h15 – Exibição do filme “Ouro Verde: das cinzas ao renascimento”
(IPAC Londrina)
15h40 – Palestra do Prof. Dr. José Guilherme Cantor
Magnani
16h20 – Bate papo entre autores, editoras e demais participantes do
evento
17h10 – Exposição de livros, coquetel e sessão de autógrafos
19h30
– Encerramento

Sobre a Arte Editora
Conduzida por Audrey Farah, a Arte
Editora foi fundada em maio
de 2000, no interior do Paraná, com a publicação
de periódicos locais. De 2002 a 2004,
publicou em Curitiba o jornal-revista
“Manifesto Arte”, com tiragem de oito mil exemplares.
Em 2005, publica o livro de contos e crônicas
“Águas Silenciosas”, do escritor Chico Guil,
“Prudentópolis 100 Anos” (2006 –
de Chico Guil, Audrey Farah e Josué Corrêa Fernandes), “Irati 100 Anos” (2008 –
de Chico Guil e Audrey Farah) e “São Mateus do Sul 100 Anos”
(2012 – Audrey
Farah). Em 2012, a Arte Editora publica “Luz e sombras – Relatos de vivências
psicóticas”, de Dalva Soares de São José. Acaba de lançar as obras “Agora Quero
Apito!”
(de Dalva Soares de São José) e “Os Bons Hervaes – Crônicas de uma
Cidade” (de Luiz Antônio Cantor Magnani). Ainda para este ano, está programado o
lançamento de “As Linhas de Prudentópolis” (Chico Guil) e “Maria Gralha e Zé
Pinhão – em busca do peixe de sete cores”, primeiro livro infantil de Audrey
Farah e ilustrado por Luiz Rettamozo.
Arte Editora – Rua Thereza Darif, 203
– Pilarzinho – Curitiba – PR – fones 3332-6067
e 9710-4520 –
www.arteeditora.com.br.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *