Embratur promove gastronomia brasileira em Madrid

O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) aproveita a realização da Feira Internacional de Turismo (Fitur), que acontece em Madrid, entre os dias 18 a 22 de janeiro, para promover a gastronomia brasileira na Espanha. “Sabemos que a Espanha aprecia muito a gastronomia, por isso acreditamos que esse é o mercado ideal para tornarmos conhecida a culinária brasileira, item marcante da nossa cultura”, explica o presidente do instituto, Flávio Dino.

A ação de promoção dos sabores brasileiros será realizada no dia 18 de janeiro, no Mercado San Miguel, local conhecido por oferecer produtos típicos da culinária espanhola. A parte externa do mercado será adesivada com imagens do Brasil e a área interna terá banners com explicações sobre frutas, verduras e temperos brasileiros. De acordo com Dino, a ideia é chamar a atenção do público por meio da promoção da cultura e culinária brasileira. “Queremos atrair o turista em potencial para a Fitur onde poderemos atendê-lo de maneira mais direcionada, mostrando as diversas opções de destinos turísticos”.

Nos outros dias, o evento será restrito a empresas, grupo que também é estratégico para a Embratur. “É esse o momento em que estreitamos o contato com os empresários do setor, assim podemos aumentar a comercialização dos produtos turísticos brasileiros”, explica o presidente.

O mercado espanhol é atualmente o 10º maior emissor de turistas para o Brasil, com registro de entrada de 179.340 visitantes em 2010. De acordo com as previsões da Embratur, a entrada dos espanhóis pode ter aumentado cerca de 7% em 2011. “Mesmo que o mercado esteja enfrentando uma crise econômica, há uma parcela da população que continua viajando. Os perfis podem ser modificados, mas não haverá uma estagnação de 100% nas viagens internacionais”, ressalta Flávio Dino, justificando as projeções otimistas.

Para 2012, o investimento em promoção será mantido na Espanha, apoiado em outro fator importante: o turismo de negócios. “Se houver uma retração de viagens internacionais por parte dos turistas que buscam lazer, que é a principal motivação (31,9%) dos espanhóis, podemos investir nos turistas que viajam para realizar negócios, participar de eventos ou simplesmente a trabalho (23%)”, disse Dino. Ele argumentou que há grandes grupos espanhóis instalados no Brasil, como o Santander, BBVA e Telefônica, o que influencia a vinda de profissionais para o País.

Ainda de acordo com Flávio Dino, esse grupo de turistas tem um gasto médio per capita de U$S 103,7, que é mais alto do que o gasto do turista que viaja a lazer (US$ 97,4).

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *