Edgar Roquete Pinto

Roquete-PintoMédico, professor, antropólogo e considerado o pai da radiodifusão brasileira, Edgar Roquete Pinto nasceu em 25 de setembro de 1884, na cidade do Rio de Janeiro; faleceu na mesma cidade, em 18 de outubro de 1954.  Formou-se médico na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1905. Trabalhou como professor assistente de Antropologia em 1906, lecionou História Natural na Escola Normal do Distrito Federal em 1916, e, em 1920,  Fisiologia na Universidade Nacional do Paraguai.

No ano de 1912, trabalhou como etnógrafo, sociólogo, geógrafo, arqueólogo, botânico, zoólogo, fotógrafo, exercendo entre outras atividades na Missão Rondon, através da qual conheceu os índios nambiquaras. Desta missão trouxe filmes, relatos e conteúdo para o livro “Rondônia – Antropologia etnográfica”, lançado em 1917.

Em 1926, organizou, como diretor do Museu Nacional, uma importante coleção de filmes científicos. Foi membro de várias instituições como o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Academia Brasileira de Ciências, Sociedade de Geografia, Academia Nacional de Medicina, Academia Brasileira de Letras e ajudou a fundar o Partido Socialista Brasileiro.

Em 1923, com o apoio da Academia Brasileira de Ciências, fundou a primeiraestação de rádio no Brasil, referida como “Sociedade Rádio do Rio de Janeiro” de cunho educativo e cultural. A rádio era mantida pelos seus associados.

Devido a problemas financeiros, Roquete Pinto a concedeu ao Ministério de Educação e Cultura, até hoje a emissora é conhecida como Rádio MEC. Entrou para a Academia Brasileira de Letras em 1927, ocupando a cadeira 17, sucedeu Osório Duque-Estrada. Assumiu a cadeira recepcionado por Aloísio de Castro em 3 de março de 1928.

Em 1934, fundou a Rádio Escola Municipal do Rio de Janeiro, passando a ser referida como Rádio Roquete Pinto em 1946.

Na inauguração da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, ocorrida em 20 de abril de 1923, Roquete Pinto pronunciou: “Todos os lares espalhados pelo imenso território do Brasil receberão livremente o conforto moral da ciência e da arte. A paz será realidade entre as nações. Tudo isso há de ser o milagre das ondas misteriosas que transportarão, no espaço, silenciosamente, as harmonias. Que incrível meio será o rádio para transformar um homem em poucos minutos, se o empregarem com alma e coração!”

O evento de inauguração da rádio ocorreu na sala de física da Escola Politécnica, utilizaram um equipamento de radiotelegrafia trazido pela Western Eletric dos EUA. A rádio recebeu como doação um transmissor de 10 wats de uma fábrica argentina, a Pekan. Posteriormente, a rádio conseguiu um transmissor de 1 quilowatt da Marconi Wireless, o que permitiu a expansão da potência da rádio.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Edgar_Roquette-Pinto
http://www.fm94.rj.gov.br/view/historico.php
http://www.oarquivo.com.br/portal/biografias/nacionais/1716-edgar-roquette-pinto

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *