E. S. Batel – Antonina 2007

Escola de Samba do Batel

 

Sinopse Batel 2007 – A comunicação

 

A Escola de Samba do Batel, fundada em 16 de Fevereiro de 1947, no bairro do Batel.

Sendo seus fundadores, Caetano Candido Machado, Nizio França, Zé Bigode, Gelson Machado, Auzilio Santos, todos de saudosa memória. Entre nós esta Aramis Guimarães, Paulino Pereira dos Santos.

Neste Carnaval a escola estará completando 60 anos de lutas, alegrias, decepções, sacrifícios, amor e paixão.

Até 1975 existia como bloco carnavalesco, após esta data houve uma transformação no carnaval de Antonina, e os blocos passaram a ser Escolas de Samba.

Iniciou-se uma nova etapa, repleta de Glorias, um tetra campeonato e muitos títulos, fazendo uma enxurrada de emoções, acompanhada por esta torcida ferrenha, vibrante, que aos poucos esta se exterminando devido ao ponto de vista contrários aos interesses da escola e da comunidade batelense.

Passaram pela Presidência de 1975 pra cá, diversas pessoas cada um com sua equipe.

Wilson Clio de Almeida, diversas vezes presidente.

Ovilse Nogueira, diversa vezes presidente.

Altair de Almeida, diversa vezes presidente.

Benedito Martins Filho, presidente uma gestão

Luciane Costa, presidente uma gestão.

Cláudio Luiz Nogueira, duas gestões e atual presidente da escola.

Quero neste momento, convocar todos os batelenses para que unam- se e lembrem-se da frase criada pelo saudoso Presidente Benedito Martins Filho.

“ NÃO DEIXEM MORRER ESTA PAIXÃO “

 

Surge aqui o enredo da Escola de Samba do Batel – 2007 A Comunicação

 

Começamos a nossa viagem pelo início de tudo, alguns momentos antes de Big Bang, com o primeiro tipo de comunicação, a comunicação entre os átomos. Um átomo para se manter estável precisa ceder e receber elétrons em sua camada de valência com outros átomos, estabelecendo assim o primeiro exemplo de comunicação no universo.

O acumulo de informação fez que com que acontecesse uma grande explosão chamada Big Bang, que estará sintetizada no carro abre-alas. Nasceu um mar de estrelas e juntos com essas estrelas veio o grande astro, o astro rei o Sol.

Deus criou tudo o que há no Terra e dentre essas criações está o homem. Os primeiros homens a habitarem a terra ( os homens primitivos ) tinham como sua melhor ferramenta de comunicação, o desenho. Em 1940 na França, crianças seguindo o latido de um cachorro, que havia caído em um buraco, descobriram uma caverna que continham desenhos de aproximadamente 25.000 anos. Na caverna haviam desenhos de veados, cavalos, bisões e até rinocerontes.

Seguimos nossa viagem pelo paraíso divino. São eles, os Anunciadores tocando suas trombetas, comunicando a chegada de Deus.

Até no primórdio a fofoca fazia suas vítimas e Jesus foi uma delas. A comunicação boca a boca, sempre foi e continua sendo, o meio mais eficiente de transmitir informações. Mas por outro lado é um meio indesejável e maldoso de se comunicarem as coisas.

Uma luz risca o espaço sideral e lá se vão os três reis magos comunicarem que aquela criança será o messias, aquele que guiará a população pelo caminho certo.

Elas chegam com todo o seu rompante e beleza. Magníficas representantes da estrela que guiou os três Reis Magos até Jesus. As baianas são a luz, a esperança e a certeza de que os Reis Magos chegaram até àquela pequena criança.

Estamos na idade média e vemos uma ave rasgando o céu. Em suas patas encontra-se uma carta que está indo pra seu destino, a km dali. È o pombo – correio que vai em direção ao destinatário da carta.

O coração da escola, a força pulsante, a bateria, vem representando os sacerdotes egípcios. Os sacerdotes ao sepultarem os faraós ou pessoas de alto cargo no Egito antigo, colocavam em suas câmaras de sepultamento, objetos pertencentes ao falecido, acreditando que os mortos continuariam sua vida em um novo lugar. Os sacerdotes egípcios, auxiliados pelo faraó, faziam comunicação com o outro mundo em rituais sagrados.

O segundo carro faz essa síntese no Egito antigo, com a comunicação entre os mortos.

Chegamos na América do Norte e vemos fumaça no ar. São os índios Apaches conhecido com os peles vermelhas que se comunicam através da fumaça e tambores. Esse tipo de comunicação era feita, para se enxergar a longa distância. A fumaça poderia ter várias formas e cada uma dessas formas tinha um significado.

O ano é 1876 e o Físico Alexander Graham Bell inventa o telefone. O primeiro grande boom da era tecnológica da comunicação. Isso mudou a vida no mundo nos anos que se passaram.

Tudo começou com o físico alemão Hertz em 1887, quando ele descobriu as ondas eletromagnéticas. Mais tarde Marconi produziu um aparelho capaz de emitir ondas eletromagnéticas e outro para recebê-las começou surgir ai o rádio. Em 1914, nos EUA, os rádios-amadores reconhecidos pela primeira vez. O rádio pode ser considerado o 2 boom da comunicação.

Chegamos a terceira explosão da comunicação. Alguma décadas depois, chega o grande astro de todos na comunicação, a televisão. Em 1936, acontece a primeira transmissão de tv a longa distância. Seu sinal era reproduzido por ondas eletromagnéticas (ondas de rádio). A transmissão se tratava da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Berlim. Devido a sua transmissão ter sido feita através de ondas de rádio, essa transmissão vagueia pelo espaço até os dias de hoje. Começa ai uma nova era na comunicação.

Na década de 70, houve novamente um acontecimento que ficará marcado pra história da comunicação. Aconteceu o lançamento da nave não tripulada Voyeger. Esta nave (Voyeger) continha um disco de ouro com inúmeras informações sobre a vida na Terra. A nave tinha como missão transmitir informações para outras civilizações de como era a vida na Terra.

Além disso o disco de ouro continha imagens de inúmeras coisas do planeta além de um desenho da nossa cadeia de DNA.

Na década de 80 início da de 90, surge a Internet, a quarta explosão da comunicação e esta nunca mais seria a mesma, possibilitando que as pessoas estabelecessem contato e transmitissem informações de uma maneira incrível jamais pensada antes. Tudo isso graças a invenção do micro-computador (PC), na década de 80.

Surgem fios luminosos que carregam informação de uma maneira esplêndida, a velocidade da luz. É a fibra ótica, o ultimo boom da comunicação até os dias atuais.

O terceiro carro mostra a nova comunicação baseada nos circuitos e chips, a nova era da comunicação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Comunicação

Comissão de Frente – Os Elementos – Atomos

Coreógrafa – Jéssica

1 ° Carro Abre Alas – A explosão do Universo, O inicio da Comunicação

Destaque principal – Professora Nilda Nogueira

Destaques Secundários- Jéssica e Fabiana

1ª Ala – Homens Pré Histórico

2ª Ala – Os Anunciadores

3ª Ala –Das Baianas – A estrela que nos Guia

4ª Ala – Três Reis Magos

5ª Ala – Pombo Correio

 

Madrinhas da Bateria – Ruth e Mayrã

Princesa da Bateria – Jéssica

6ª Ala – Bateria – Sacerdotes Egípcios

2° Carro – Comunicação com os Deuses

Destaque Principal – O Faraó Rei – Eloir

Destaques Secundários – Pámela

Darlin

Claudiane

Helen

7ª Ala – Índios Apaches

8ª Ala – Surge o Radio

9ª Ala – A TV emerge

Mestre Sala e Porta Bandeira – A fibra Óptica

Integrante – Rodrigo e Suelen

10ª Ala – Comunicação com Outras Civilizações – E.T. (crianças)

11ª Ala – Surge o PC

 

3° Carro – Comunicação Através dos Circuitos

Destaque Principal – Main Frame – Sibelly

Destaque Secundário– Carla

Kazuê

Deise

Leticia

 

4° Carro – Alegria da comunidade Batelense em comemoração aos 60 anos.

Presidente: Cláudio Luiz Nogueira

Carnavalesco: Wladimir Cecyn Miller

Chefe de Bateria: Juninho e Eriton

Puxadores de Samba: Josiel, César, Deoclesio, Nenê, Sandro

Cavaquinho: Augustinho.

    Author: Redação

    Share This Post On