Diversidade marca lançamento de Frente Parlamentar da Cultura

Hip Hop, capoeira, maracatu, repente, forró, música clássica, chorinho. Centenas de pessoas estiveram presentes no Theatro José de Alencar, templo da cultura cearense, na noite desta quinta-feira (22/09) para acompanhar o lançamento, no Ceará, da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cultura.
Parlamentares, brincantes, gestores e artistas participaram da grande manifestação em apoio à cultura nacional. A Frente Parlamentar visa garantir intervenções práticas através de políticas públicas para garantir os direitos dos cidadãos de acesso ao protagonismo cultural.

Para o Senador Inácio Arruda (PCdoB), coordenador da Frente no Ceará, trazer a iniciativa para os Estados é dar à Frente uma feição mais plural e democrática. “Queremos que esta iniciativa crie corpo e ganhe força. Precisamos investir em Cultura. Os gestores precisam entender que recursos para a área não são despesas, mas devem fazer parte da educação das pessoas. Cultura faz parte da essência do nosso povo”, defendeu.

Representando o Secretário de Cultura do Estado, Professor Pinheiro, Norma Paula destacou que a criação da Frente Parlamentar surge em bom momento. “Ela será a nossa voz dentro do Parlamento”, destacou a Coordenadora dos Pontos de Cultura do Ceará. Roberto Azoubel, representante do Ministério da Cultura durante a solenidade, elencou três verbos que considera ser simbólicos para a Frente Parlamentar. “Agradecer, torcer e cobrar. Esperamos que a iniciativa dê prosseguimento às ações a que se propõe e que ela seja, de fato, um canal de interlocução entre a sociedade e o Congresso”.

José Francisco da Rocha falou em nome de todos os artistas que participaram da noite de festa no teatro. Mestre Pio, defensor do bumba-meu-boi, disse sentir-se honrado em fazer parte, colaborar e defender a cultura nacional.

A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), presidente nacional da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cultura, destacou a diversidade cultural nordestina e observou o marcante envolvimento dos jovens nos grupos que se apresentaram durante a solenidade de lançamento. “Isso nos impulsiona a trabalhar em prol da Cultura. Enquanto tiver troca de conhecimento, a área nunca perderá força”.

A comunista lamenta que a Cultura não seja pauta prioritária de nenhuma esfera de administração (municipal, estadual e federal). “Buscaremos mobilizar, estimular e informar as pessoas, em âmbito nacional, sobre a importância da Cultura como forma de afirmação do ser humano. Vocês, cearenses, têm sorte de ter o Senador Inácio Arruda engajado diretamente neste projeto. E creio que os demais parlamentares cearenses também se dedicarão a esta luta”, reforçou.

Jandira destaca que a criação da Frente nos Estados é uma forma de garantir que as ações sejam uma ponte mais próxima, ativa e eficaz. “Buscaremos atuar junto aos movimentos populares, em parceria com os parlamentares”, defendeu. Segundo a parlamentar, Cultura é algo que está além de apresentações em palcos. “Cultura faz parte da nossa vida cotidiana, da forma como falamos, nos vestimos. Cultura é identidade, soberania”, ratificou.

A deputada federal defendeu mais recursos para a Cultura e seus agentes. “Milhões de pessoas vivem de sua arte no país. Cultura é profissão, é trabalho. Os artistas não deveria sobreviver da sua arte, mas viver dignamente com o fruto do seu trabalho”. Para Jandira, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cultura irá facilitar a integração das políticas públicas e fazer com que elas se aproximem do “fazer cultural”. “Para isto, precisamos de recursos e investimentos bem empregados. O Parlamento precisa se aproximar da realidade cultural do país”.

Segundo a presidente da Frente Parlamentar, politicamente o país precisa se mobilizar em torno da diversidade cultural brasileira. “Propomos lutar, realizar e avançar na legislação em prol da cultura nacional. Precisamos convencer os gestores da importância da Cultura para cada cidadão”, defendeu.

Sobre a Frente Parlamentar

Criada no Congresso Nacional em abril de 2011, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cultura conta com a adesão de mais de 280 parlamentares e tem como objetivo, priorizar políticas estruturantes baseadas no tripé cultura, educação e comunicação democrática. A ideia é privilegiar a diversidade cultural e importar para o Congresso Nacional a variedade e a riqueza da arte e da cultura brasileiras.

Atualmente a Frente faz a defesa de quatro principais propostas: o Vale Cultura (PL 5798/09), que estabelece um gasto mínimo na área pelos governos municipais, estaduais e federal; o PEC 150/2003, que garante a vinculação de 2% do Orçamento da União para a cultura; a PEC 416/2005, que cria o Sistema Nacional de Cultura, com a definição de obrigações que prefeitos, governadores e o presidente da República terão com o desenvolvimento do setor; e o PL 672/2010, que institui o Programa Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura (Procultura), alterando as regras de financiamento da área.

Participaram do lançamento da Frente no Ceará a Orquestra Filarmônica, o sanfoneiro Zé de Manu, o Boi do Mestre Zé Pio, a Central Única das Favelas (Cufa), Cordão do Caroá, grupo musical Flor de Araçá, o aboiador Chico Neto, os cordelistas Rita Lisboa e Arievaldo Viana, além de maracatus, brincantes, malabares, teatro de rua, capoeira dentre outras atrações. O cantor Fagner, um dos maiores representantes da música ccearense, também esteve presente ao lançamento.

Prestigiaram o evento os deputados federais Chico Lopes (PCdoB), José Airton (PT), Arthur Bruno (PT), o deputado estadual Lula Morais (PCdoB), vereadores de Fortaleza e de Maracanaú, gestores de diversos municípios cearenses, representantes de diversos movimentos sociais e da sociedade civil.


De Fortaleza,
Carolina Campos

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *