Dia Mundial do Rádio – Ouça os registros históricos

radiodiaO Dia Mundial do Rádio é comemorado neste sábado, 13 de fevereiro. Instituído pela Unesco, neste ano o tema é “O rádio em situações de emergência e desastre”, entre eles as epidemias de Ebola e da Zika.

OUÇA AQUI OS REGISTROS HISTÓRICOS

O Em Conta desta sexta-feira (12) apresenta um programa muito especial. Tanto que, logo no começo, a prezada pessoa ouvinte cidadã pode escutar a gravação de voz mais antiga feita no Brasil: Barão do Rio Branco, em 1908, quando ainda nem existia o rádio no mundo.

 

O quadro Trocando em Miúdo também está especial, com uma série de gravações históricas, e a história do rádio no Brasil, desde a primeira transmissão, não reconhecida, de voz à distância, no Brasil, feita na Avenida Paulista, pelo que deveria ser o inventor do rádio, Landell de Moura. A transmissão foi feita em 1893. Isto mesmo. Tanto que a segunda transmissão de voz, no Brasil, com a técnica do inventor gaúcho, foi no Rio Amazonas, em 1913, pelo norte-americano Paul Forman.

 

Ainda neste Em Conta especial pelo Dia Mundial do Rádio você pode escutar dois episódios da série 77 anos de Rádio no Brasil, feita pela Rádio Nacional na Passagem do Milênio, no ano 2000. O primeiro conta a história do programa de rádio mais famoso em todos os tempos: o Repórter Esso. O segundo da série de episódios e que está no Em Conta de hoje é o que fala dos programas de sátiras políticas, que sempre fizeram sucesso, menos na época das ditaduras com censura.

 

Enfim, o Dia Mundial do Rádio, neste especial do Em Conta, vai até a Rádio ONU, em Nova Iorque, onde o repórter Edgard Junior fornece mais detalhes sobre a comemoração. E também tem uma entrevista do repórter Eleuterio Guevane com Mariana Palavra, funcionária da ONU que esteve presente nos terremotos em Mianmar e Nepal e conta a importância que o rádio tem nestes momentos de catástrofes.

 

Por fim, fique com um trecho da mensagem mandada pela diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, por este Dia Mundial do Rádio. Um trecho só:

 

“Sua disponibilidade, simplicidade e baixo custo também tornam o rádio um meio que promove a vida em comunidade, oferecendo uma forma de fortalecer os laços sociais e assegurar a participação das pessoas em programas humanitários, bem como nas discussões que lhes servem de base.

Inúmeros relatos de vítimas descrevem como o rádio permitiu que famílias separadas se reencontrassem, retomassem o contato e readquirissem a esperança. As rádios comunitárias são o exemplo perfeito desse processo e, por isso, devem ser apoiadas.”

 

Clique aqui e acesse o site do Dia Mundial do Rádio 2016 (em espanhol).

CONHEÇA MAIS SOBRE A HISTÓRIA DO RÁDIO AQUI…

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *