Dia do Pão e do Panificador

padeiro

O Dia do Panificador ou Dia do Padeiro é comemorado no dia 8 de julho, no Brasil. A origem desta data comemorativa vem de uma história acontecida em Portugal, de Santa Isabel, que é a padroeira dos panificadores e padeiros, acontecida por volta do ano de 1333.

 

Segundo essa história, nessa época, Portugal passava por um período de fome terrível que atingiu todas as classes sociais.

 

A senhora Isabel, que era uma rainha muito virtuosa, e casada com o rei D. Diniz, na tentativa de solucionar o problema, mandou empenhar as suas jóias e com o dinheiro encomendou trigo em lugares longínquos para abastecer o celeiro real português.

 

E manteve, dessa maneira, um conhecido costume seu de distribuir pães aos pobres em momentos de crises.

 

Porém, essa generosidade toda era mantida no anonimato, nem mesmo o rei sabia dessa atividade de caridade da rainha.

 

Conta-se que em um dos dias que a rainha Isabel saiu para a distribuição, encontrou o rei, subitamente, e com medo da censura do marido, a rainha enrolou os pães no avental para escondê-los. O rei, intrigado com a postura da esposa, perguntou o que havia no avental.

 

Ela, com medo da repreensão disse que eram rosas. O rei, contudo, não acreditou. Desconfiado e acreditando que a flagraria em algo, insistiu para que ela abrisse o avental. Para a grande surpresa de todos, muitas rosas vermelhas foram caindo ao chão. O rei, muito emocionado, não se conteve de emoção, beijou as mãos de sua esposa enquanto os súditos famintos ao redor gritavam que havia acontecido um grande milagre.

 

Santa Isabel é, por isso, reconhecida como a padroeira dos panificadores, também chamados popularmente de padeiros. E como no dia 8 de julho, se comemora o Dia do Panificador, também é comemorado o Dia de Santa Isabel.

 

padeiro pao panificador padaria confeitariaA origem do pão, contudo é muito mais antiga e impossível de afirmar em qual local e qual tempo surgiu. No entanto, historiadores e pesquisadores da história do pão afirmam que os primeiros pães eram assados sobre pedras quentes há mais de dez mil anos na Mesopotâmia.

 

Os pães já eram, também, feitos com diversos ingredientes. O trigo depois de triturado e transformado em farinha, era misturado com outros ingredientes, alguns como os que continuamos a usar ainda hoje, como ovos, carne moída, mel, frutas moídas, entre outros ingredientes, formando uma massa e então eram assados.

 

Mais tarde, o pão se tornou o principal alimento na Roma Antiga. No princípio, era feito em casa, pelas donas da casa, só depois passou a ser fabricado em padarias. Momento em que surgiram os primeiros padeiros.

 

Quem é que não gosta de um cheirinho de pão que acabou de ser assado? A França foi, no século XVII, a referência mundial na fabricação de pães, e inclusive, foi a responsável pela introdução de modernos processos de panificação.

 

Já no Brasil, o pão ficou conhecido somente no século XIX, cujo consumo e venda teve sua atividade expandida pela chegada dos imigrantes italianos, antes disso, consumia-se o biju.

    Author: Brasil Cultura

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *