Délcio Carvalho morre aos 74 anos

O cantor e compositor Délcio Carvalho, que solidificou uma longa parceria com  Dona Ivone Lara, morreu no Rio nesta terça-feira, aos 74 anos, vítima de câncer.

Nascido em 1939, Carvalho começou a cantar na orquestra de Cícero Ferreira.  Participou de programas de calouros, como “Pescando estrelas” e “Trem da  alegria”, e se apresentou em várias casas noturnas do Rio de Janeiro. Em 1968,  teve sua primeira composição, “Pingo de felicidade”, gravada por Christiane, e,  no ano seguinte, formou o conjunto Lá Vai Samba, que chegou a se apresentar em  alguns festivais. Na década de 1970, ingressou na Ala de Compositores da  Imperatriz Leopoldinense.

O sambista teve suas composições gravadas por importantes nomes da música  brasileira, como Elizeth Cardoso em “Serenou” e “Minha verdade” – a segunda em  parceria com Dona Ivone Lara, uma das inúmeras colaborações com a cantora. Eles  são autores de canções como “Chorei, confesso”, “Acreditar”, “Alvorecer” e  “Sonho meu” (um de seus maiores sucessos, gravado por Maria Bethânia, Gal Costa  e Clementina de Jesus).

Seu último disco foi “Dois compromissos”, de 2013, uma parceria com o  violonista Marcelo Guima dedicada a mostrar composições de Carvalho com arranjos  modernos.

 

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *