Curiosidades e receita de pastel

receita-simples-de-pastel

O pastel é muito popular no Brasil, principalmente em bares e restaurantes, feiras de rua, mercados municipais entre outros lugares.

Sua receita, sabor e modo de preparo são dos mais variados, podendo ser frito, assado, doce ou salgado, o seu recheio varia de região para região, tendo como limite apenas a imaginação de quem o prepara.

Por trás do pastel existe uma história, ou melhor, duas histórias sobre sua origem.

Uma delas diz que o pastel surgiu na Europa durante a Idade Média, quando diversas receitas utilizavam massas recheadas que eram preparadas no forno, mais tarde, ainda no período da Idade Média, na Península Ibérica o pastel passou a ser preparado frito.

Uma segunda história diz que a pastel deriva do Rolinho Primavera originário da culinária chinesa e do Gyosa culinária japonesa, sendo que a chegada do pastel ao Brasil se deu por meio dos imigrantes chineses, que adaptaram a receita do Rolinho Primavera de acordo com os ingredientes disponíveis no país.

E ainda há uma terceira possível origem, alguns registros datados de 1680, em Portugal, descreve uma receita de massa crocante e frita recheada de camarão.

Curiosidade sobre o pastel

 

Considerando que o pastel é uma receita chinesa, como se explica haver tantos japoneses vendendo pastel? A explicação para este fato é a de que, durante a Segunda Guerra Mundial, os japoneses com a intenção de se passarem por chineses, abriram pastelarias, assim podiam evitar a discriminação por parte da aliança entre alemães, italianos e japoneses os quais eram inimigos do Brasil no conflito.

A palavra pastelaria viaja através da história e refere-se massas ou pães, assados ou cozidos, não havendo ligação com a versão brasileira, onde pastelaria se refere ao local onde se vende pasteis.

Pastel no Brasil

 

No Brasil sua popularidade se propagou muito mais rapidamente na década de 40, quando a receita foi trazida de Santos para a cidade de São Paulo. Nas décadas que se seguiam a popularidade do pastel se espalhou para os estados vizinhos, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná.

O pastel se tornou tão popular nas feiras livres das cidades, que a Prefeitura de São Paulo criou o concurso “Melhor Pastel de Feira” e os três primeiros colocados recebem prêmios em dinheiro.

pastel-de-feiraReceita de massa de pastel de feira

Preparo

 

1 – Misture bem a farinha com o sal.

2 – Abra um buraco no meio da farinha e jogue, aos poucos, a água, incorporando-a à farinha com as mãos num bowl fundo ou numa mesa lisa. Se quiser dar uma liga a mais na massa, adicione as colheres de óleo.

3 – Acrescente a cachaça e continue misturando bem a massa.

4 – Sove a massa, em uma superfície lisa, polvilhada de farinha, até que fique homogênea e pare de grudar nas mãos.

5 – Deixe a massa descansar por 15 minutos coberta com pano úmido ou plástico filme.

6 – Abra a massa com a ajuda de cilindros – é mais fácil – até a espessura mais fina que conseguir, sem que ela massa quebre; se não tiver a máquina, um rolo faz também a função.

7 – Corte a massa já aberta com uma faca com até 30 cm de altura e 10 cm de largura, para ficar do tamanho de um pastel de feira.

8 – Recheie a massa, ocupando no máximo metade do espaço, dobre a massa e feche as bordas com a ajuda de um garfo.

9 – Depois de montar os pastéis, leve o quanto antes ao óleo quente para fritar.

    Author: Claudio Ribeiro

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *