Convênio de Cooperação

darcy ribeiroMinC e Fundação Darcy Ribeiro assinam acordo para construção de memorial na UnBO ministro da Cultura, Juca Ferreira, e o presidente da Fundação Darcy Ribeiro, Paulo Ribeiro, assinam convênio de cooperação nessa segunda-feira, 10 de maio, para a criação do Memorial Darcy Ribeiro, em homenagem ao antropólogo e um dos fundadores da Universidade de Brasília (UnB). A cerimônia será às 10h, no auditório do Ministério da Cultura (Esplanada dos Ministérios), em Brasília.

O Ministério da Cultura investirá R$ 8,5 mi para a construção do prédio, no campus da UnB, que terá dois andares e abrigará biblioteca, espelho d’água, salas de aula e climatizador natural. Haverá ainda um espaço para descanso e apresentações, batizado de beijódromo pelo próprio antropólogo que participou da concepção do projeto um ano antes de falecer em 1997.

O novo espaço, de 2 mil m² de área, contará com um acervo de mais de 30 mil exemplares do professor e educador e de sua primeira esposa, a antropóloga Berta Gleizer Ribeiro. Além desse acervo, também estarão disponíveis documentos pessoais, como cartas trocadas com Oscar Niemeyer e o filósofo francês Jean-Paul Sarte; obras de arte brasileiras, como quadros de Portinari; e artefatos indígenas dos mais diversos. Atualmente, toda coleção fica na Fundação Darcy Ribeiro, no Rio de Janeiro.

O objetivo do memorial é oferecer um local de cultura e lazer de uso diverso para o público. O equipamento cultural contará com anfiteatro, auditório, salas de aula, sala de exposição, sala de informática, gabinetes de pesquisas, centro de documentação, cantina e biblioteca.

Darcy Ribeiro

Etnólogo, antropólogo, professor, educador, ensaísta e romancista, nasceu em Montes Claros (MG), em 26 de outubro de 1922, e faleceu em Brasília/DF, em 17 de fevereiro de 1997. Diplomou-se em Ciências Sociais pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo (1946), com especialização em Antropologia. Etnólogo do Serviço de Proteção aos Índios, dedicou os primeiros anos de vida profissional (1947-56) ao estudo dos índios do Mato Grosso, Amazonas, Brasil Central, Paraná e Santa Catarina.

Nesse período fundou o Museu do Índio, que dirigiu até 1947, e criou o Parque Indígena do Xingu. Escreveu uma vasta obra etnográfica e de defesa da causa indígena. Elaborou para a Unesco um estudo do impacto da civilização sobre os grupos indígenas brasileiros no Século XX e colaborou com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) na preparação de um manual sobre os povos aborígenes de todo o mundo.

Organizou e dirigiu o primeiro curso de pós-graduação em Antropologia, tendo sido professor de Etnologia da Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil (1955-56). Eleito em 8 de outubro de 1992 para a Cadeira nº 11, da Academia Brasileira de Letras, sucedendo a Deolindo Couto, foi recebido em 14 de abril de 1993, pelo acadêmico Candido Mendes de Almeida

    Author: Redação

    Share This Post On

    12 Comentários

    1. iYGxGW I value the blog.Really thank you! Great.

    2. llsBkp I really liked your blog. Fantastic.

    3. Great, thanks for sharing this blog.Much thanks again. Awesome.

    4. Thanks for sharing, this is a fantastic article.Thanks Again. Want more.

    5. Thanks-a-mundo for the article post.Thanks Again. Much obliged.

    6. I am so grateful for your article post.Much thanks again. Cool.

    7. Wow, great article.Thanks Again. Really Great.

    8. TmDNWw Thank you for your article post.Really looking forward to read more. Cool.

    9. Im thankful for the post.Really looking forward to read more. Keep writing.

    10. I cannot thank you enough for the blog.Thanks Again. Really Great.

    Trackbacks/Pingbacks

    1. hotels at - Title... [...]here are some links to sites that we link to mainly because we consider they're worth visiting[...]...

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *