Cláudio Silva assume Fumcult com apoio dos segmentos culturais

A cultura de Macapá ganhou mais um aliado. O teatrólogo, produtor cultural e ator Cláudio Silva assumiu na tarde desta quarta-feira, 2, a Fundação Municipal de Cultura (Fumcult), em cerimônia na Sala de Reuniões do Palácio Laurindo Banha, empossado pelo prefeito de Macapá, Clécio Luís.

Cláudio Silva é amapaense, graduado em Artes Visuais pela Universidade Federal do Amapá (Unifap), conselheiro da área de Teatro e atual presidente do Conselho Estadual de Cultura do Amapá (ConseC). É articulador e colaborador da Rede Brasileira de Teatro de Rua (RBTR), e também da Rede Nacional de Teatro Infantil (Renatin).

Diante de uma sala repleta de artistas e produtores, o novo diretor-presidente recebeu a missão de dar prosseguimento ao trabalho iniciado em 2013, como a recuperação da credibilidade da instituição e a implantação da política de editais, democratizando o acesso aos recursos destinados à cultura. Ele substitui a jornalista Márcia Corrêa, que deixa a Fumcult para assumir como adjunta na Secretaria Municipal de Governadoria (Segov).

“Fechamos 2013 sem dívidas, o que foi uma vitória diante da situação em que encontramos a Fundação, com problemas de estrutura, devendo artistas e fornecedores. Conseguimos estabelecer o processo de editais, que foi sugerido pelo Cláudio como então presidente do ConseC, e caminhamos para a entrega de grandes obras, como o Céu das Artes e a biblioteca municipal. Apostamos nessa nova direção, ligada aos movimentos culturais e respeitada pelos segmentos, e estarei sempre aqui para ajudar o novo diretor-presidente da Fumcult”, ressaltou Márcia Corrêa.

Cláudio Silva afirmou que sua meta é fortalecer a política cultural municipal, buscando valorizar os profissionais da arte e mostrar que cultura é um direito de cidadania, de identidade histórica, de lazer e conhecimento. Para isso definiu duas linhas para seguir. “Vamos democratizar os recursos da Fundação para todos os segmentos e trabalhar a captação deles por meio federal e estadual. Daremos seguimento aos editais, que acredito ser a forma mais igualitária para conseguir qualidade nas ações”.

O prefeito de Macapá destacou a importância de uma cidade que tem história e que valoriza a cultura, e abordou os desafios que Cláudio terá à frente da Fundação. “Comecei na política pela cultura, sei do papel e de sua importância. Em nosso governo ela é central, não a vemos como um adorno. Escolhemos o Cláudio pela militância nos movimentos culturais, pelo relacionamento de respeito com os artistas, e acreditamos que fará uma boa administração e contará com nosso apoio”.

O evento teve a presença de conselheiros de Cultura, de representantes dos segmentos culturais e do vereador Marcelo Dias, presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara Municipal de Macapá (CMM).

De acordo com o artista plástico Wagner Ribeiro, a escolha de Cláudio Silva foi excelente, devido ao trabalho sério e a dedicação à cultura do novo titular. “Fiz parte do Conselho de Cultura quando Cláudio iniciou sua presidência. Sei do esforço e da batalha que ele vem desenvolvendo pela cultura do nosso Estado. Do empenho que ele buscou em levar aos gestores a questão dos editais, da democratização dos recursos e de abrir espaço para todos os segmentos e, principalmente, deixar que todos colaborem nas políticas culturais”.

 

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *