Carnaval: impostos respondem por até 55%

impostos no carnavalO Carnaval seria ainda mais alegre se os tributos que incidem sobre os produtos mais consumidos nessa época não fossem tão pesados. Uma pesquisa do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário) aponta que os impostos respondem por até 55% do preço dos itens típicos para o festejo.

É o caso da cerveja, a bebida mais consumida no Carnaval, cujos tributos alcançam 54,8% do preço. A camisinha é o item que tem menor incidência tributária: 18,75%. As bebidas não alcoólicas também têm uma alta carga de impostos. No caso do refrigerante em lata, a incidência é de 45,8%. Chega a 43,91% do preço da água mineral, e a 34,1%, no caso da água de coco.

O consumidor também terá de dividir com o Fisco os custos da folia. A mordida do Leão abocanha 43,8% do preço do confete e da serpentina. A corneta e o colar havaiano têm incidência de tributos de 34% e 45,9%, respectivamente.

Os impostos chegam a 43,9% do preço da máscara de plástico, e a 36,4% do valor da fantasia de tecido. Para quem vai viajar, os encargos nos pacotes de viagem, incluindo hotel, ingressos e translado, chegam a 36,3%.

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − quatro =