Biblioteca Mário de Andrade reabre dia 25 de janeiro

Mario-de-AndradeApós obras completas de modernização e restauro, a Biblioteca Mário de Andrade será entregue à população no dia do aniversário da cidade. A reabertura da biblioteca contará com uma intensa programação cultural com diversas atividades.

 

No próximo dia 25 de janeiro, a cidade de São Paulo terá, além de seu aniversário de 457 anos, mais um motivo para celebrar. Nesta data será completamente reaberta a Biblioteca Mário de Andrade, segunda maior do país, que passou por modernização e restauro, tendo suas obras iniciadas em setembro de 2007. Ao todo, mais de 327 mil livros da coleção geral, dentre os quais 51 mil considerados raros ou especiais, estarão novamente à disposição para consultas. Além da biblioteca, a Praça Dom José Gaspar, onde ela está localizada, passou por uma revitalização e recebeu novo projeto paisagístico.

O Plano Integrado de Modernização e Restauro da Biblioteca Mário de Andrade, realizado ao custo de R$ 16,3 milhões, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, órgão ao qual a Biblioteca é vinculada.

A primeira etapa do plano foi concluída no primeiro semestre de 2010 e permitiu a reabertura da Circulante, em julho do mesmo ano. Entre julho e dezembro de 2010, a seção Circulante recebeu 89.540 pessoas e emprestou mais de 21 mil obras. No espaço da Circulante, encontram-se, além da coleção de 42.525 obras disponíveis para empréstimo, a coleção São Paulo, a coleção de Referência e uma amostra da Coleção ONU.

Inaugurada em 1926, a Biblioteca Mário de Andrade chegou a ocupar antes um edifício na rua 7 de abril. O atual prédio principal da biblioteca, para o qual ela se mudou em 1943, conta com 12.032 metros quadrados e foi projetado pelo arquiteto francês Jacques Pilon na década de 1930 ao estilo art déco. Seu tombamento pelo Conpresp (Conselho Municipal de Patrimônio Histórico) saiu em 1992.

As obras de modernização e restauro possibilitaram o restaruro da fachada, a impermeabilização das lajes da cobertura, a modernização das redes internas de infraestrutura lógica e elétrica, a readequação dos andares de armazenamento do acervo com mecanismos de proteção ambiental, a ampliação da área de armazenamento de coleções de obras raras e de artes; a construção de mezanino para a guarda do acervo da Circulante, com acesso independente; o restauro dos móveis originais; a redistribuição das áreas técnicas e administrativas, a implantação de soluções de acessibilidade universal e a reconstituição das três mais importantes salas da área de consulta: atualidades, artes, obras raras e coleção geral.

Entre fevereiro e julho de 2009, o acervo geral da Biblioteca Mário de Andrade, composto de 200 mil exemplares, passou por uma desinfestação inédita ao custo de R$ 700 mil, recursos oriundos do orçamento da Secretaria Municipal de Cultura.

No dia 25, todos os espaços de atendimento da Biblioteca estarão em funcionamento, com horário excepcional, das 12h às 18h, e haverá uma intensa programação cultural que inclui visitas guiadas, lançamentos de livros e apresentações musicais, dentre as quais se destacam o Coral Paulistano e o Quarteto de Cordas do Teatro Municipal, ambos corpos artísticos do Teatro Municipal de São Paulo. Além disso, será relançado o livro Memória Paulistana com impressão da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, com projeto gráfico de Emilie Chamie.

Revitalização da Praça Dom José Gaspar

A Praça Dom José Gaspar, que abriga a Biblioteca Mário de Andrade, recebeu novo paisagismo, como forma de acompanhar a revitalização da biblioteca. Com investimento de R$ 500.983,97, oriundos do orçamento da Secretaria Municipal de Cultura, foi executado o projeto elaborado pelo arquiteto André Graziano em toda a área da praça, que possui 2.915 metros quadrados.

O projeto de paisagismo foi idealizado com o intuito de permitir que os canteiros da praça possam ter vegetação ornamental, rústica e de baixo custo de conservação, mas que possam chamar a atenção das pessoas pela beleza de suas cores, texturas, formas e perfumes. Foram selecionadas 18 espécies de plantas, entre as quais, bromélias-imperiais, lambaris, bananas-bravas, entre outras. Ao todo, serão plantadas 25 mil mudas.

O projeto também contempla implantação de um deck de madeira como extensão da área de leitura externa da biblioteca; piso podátil para passeio, ideal para pessoas portadoras de deficiência visual e troca de toda a orla de concreto e do gradil da praça.

Para celebrar a inauguração das melhorias na praça, realizadas pela Secretaria Municipal de Cultura, a partir das 13h, o palco na Rua Bráulio Gomes, ao lado da Biblioteca, recebe Walter Franco e, logo em seguida, Naná Vasconcelos, o pianista Fabiano Araújo e o contrabaixista norueguês Arild Andersen que integram o projeto Rheomusi.

A programação especial de reabertura da biblioteca se estenderá pelos próximos meses e oferecerá como carro-chefe o ciclo São Paulo: seus povos e suas músicas, que celebrará a diversidade cultural da cidade de São Paulo por meio de encontros semanais que vão tratar dos diferentes grupos de imigrantes que compõem a cidade. Os encontros consistem de palestras de especialistas e apresentações musicais. A curadoria musical é da pesquisadora e intérprete Anna Maria Kieffer.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *