Após TANGOS E TRAGÉDIAS, mais um espetáculo sborniante entra em cartaz.

Foto 1A

Os que pensavam que esta história tinha se “stancado”… estavam enganados!  Músicas do TANGOS & TRAGÉDIAS foram recicladas em novas músicas e novos números

Lançado em 2016, o projeto “A Sbørnia Køntr’Atacka” chega agora em Curitiba para apresentações no Guairinha. Sublinhando os grandes encontros que a vida pode proporcionar, Hique Gomez e Simone Rasslan se afinaram tanto no palco que resolveram assumir a parceria na condução do futuro na diplomacia Sbørniana. Neste final de maio, nos dias 26, 27 e 28, “A Sbørnia Køntr’Atacka” na capital paranaense, em meio a muitas descobertas.

 

Kraunus descobriu, por exemplo, que Simone Rasslan é na verdade NABIHA, a grande pianista e cantora sbørniana formada pela Libertok Universitik de Musik da Sbørnia, (mesma universidade do Maestro Pletskaya). Por isso os dois sobem ao palco preservando toda a cultura do Teatro Hiperbølico.

Na vida, Simone é pianista, maestrina, cantora e atriz. Por muitos anos, ao lado da cantora Adriana Marques (que faleceu em 2008), levou aos palcos o show Rádio Esmeralda AM, que tinha a direção de Hique Gomez. O espetáculo Rádio Esmeralda AM foi muitas vezes considerado “O Tangos de Saia” devido a sua capacidade musical, humor refinado, e também por ser um universo encantado. Simone e Adriana, por diversas vezes fizeram participação no show TANGOS & TRAGÉDIAS, e assim ela se mostrou a escolha natural para esta nova aventura sborniante.

O adeus ao Maestro Pletskaya

 

O Maestro Pletskaya voltou para Sbørnia em caráter definitivo. Nico Nicolaiewsky deixa os palcos da arte e da vida vítima de uma leucemia. Uma consternação geral se abate no universo já disseminado da Sbórnia no Brasil. Os seguidores do TANGOS & TRAGÉDIAS se sentem órfãos subitamente e os amigos do Nico custam a acreditar nesta tragédia.

 

Após momentos de homenagem e celebrações ao Nico e a arte que ele sempre representou tão bem, seu fiel parceiro, seu amigo e companheiro, o violinista Kraunus Sang, olha para o horizonte do Guaíba no momento do pôr do sol, lembra do Maestro cantando “Deu pra ti Baixo astral…” e fala: “Esta história não se Stanka por aqui!”, e nasce então “A Sbørnia Køntr’Atacka”.

 

 

 

Entre as novidades do espetáculo está a maior (e única) companhia de comunicação sbørniana, a “Radio-TV Filzak”, que entra no ar para transmitir a final do campeonato de MachadoBoll, esporte predileto da Sbørnia. Trechos do premiado longa-metragem de animação “Até que a Sbørnia nos Separe”, (direção de Otto Guerra e Enio Torresan), que ainda está circulando pelos canais a cabo HBO e Cinemax, também serão projetados no contexto da nova história. No repertório seguem alguns clássicos do Tangos e Tragédias e novas canções do principal compositor Sbørniano, Cláudio Levitan. O “Gran Finale” rua à fora do teatro está garantido. Aliás, esta é uma tradição que promete se estender até o final dos tempos.

 

 

A Sbórnia

 

A Sbórnia é uma ilha flutuante, que se desgrudou do continente após sucessivas explosões nucleares mal sucedidas. Há cerca de 33 anos, a Sbórnia, que vive desgarrada pelos mares do mundo, estava de passagem pela Região Sul do Brasil. Foi neste momento, que o Maestro Pletskaya e Kraunus Sang, aproveitaram a oportunidade e partiram para a missão de serem embaixadores da Sbórnia e difundirem a cultura sborniana em novos territórios. Alguns dizem que foram exilados, outros que foi um auto-exílio, ou então que ambos foram expulsos e, ainda, que foram honradamente enviados com o tal propósito.

 

O que se sabe, é que por volta do ano de 1984, eles deixaram o Atlântico Sul e entraram no continente brasileiro pelas águas do Rio Guaíba. “Atrakaram” em Porto Alegre. No início do seu processo de divulgação da cultura sborniana, atraíram a atenção de poucos comuns. Mas, com o passar do tempo este número foi crescendo e tomando corpo, até se transformar em uma multidão de seguidores.

 

 

 

O principal orgulho da Sbórnia é a recicla Gran Ritchibuten, uma grande lixeira cultural, onde são depositados antigos sucessos da música, que foram sendo descartados. Os sbornianos reciclam estes sucessos quase esquecidos e dão novo brilho, deixando-os como novos. Neste processo, por mais de 30 anos, apresentaram para gerações sucessos de Vicente Celestino, Alvarenga e Ranchinho, The Police, Villa Lobos, Titãs e tantos outros. Além disso, passaram a divulgar traços característicos de sua pátria natal, como sua dança típica “O Copérnico” e também o hino exaltação “A Aquarela da Sbórnia”.

 

 

 

Serviço:

 

A SBÓRNIA KONTR’ATACKA

 

Data: 26, 27 e 28 de maio

 

Local: Teatro Guairinha (Rua XV de Novembro, 871)

 

Horários: Sexta e sábado às 21h e domingo às 19h

 

Informações: 41 3304-7982

 

Ingressos à venda pelo Disk Ingressos. (Sexta: R$ 80,00 Plateia e R$ 60,00 balcão.

 

Sábado e domingo: R$ 100,00 Plateia e R$ 80,00 balcão.)

 

Mais informações de imprensa com Antonio Carlos pelo fone 41 99972-4792

    Author: Brasil Cultura

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *