A década do livro

livros1O ano de 2010, que inaugura a segunda década do Século XXI, mostra-se muito promissor para o mercado editorial e ampliação do hábito de leitura em nosso país. A começar pela estimativa de crescimento econômico de 5%, consolidando a recuperação econômica do Brasil, a primeira nação a emergir da grave crise mundial. Ademais, teremos a realização das eleições para a Presidência da República, governadores, senadores e deputados federais e estaduais, que sempre suscitam maior interesse em pesquisas e estudos sobre política e história. Haverá, ainda, a Copa do Mundo, na África do Sul, evento tradicionalmente estimulante para a indústria da cultura e do entretenimento como um todo.

Também será realizada a 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, de 12 e 22 de agosto, no Anhembi. O evento — o momento do livro no Brasil ! — atrai grande volume de público, constituindo-se, tradicionalmente, em elemento formador de novos leitores. Trata-se de um verdadeiro convertedor de visitantes de feiras em frequentadores de livrarias. Há que se considerar, ainda, o crescimento anual dos programas governamentais de distribuição de livros às escolas públicas, agora não mais restritos às obras didáticas.

Assim, há vários fatores que permitem vislumbrar com otimismo a performance do mercado editorial. Não temos os números fechados de 2009, mas os dados e estatísticas dos estudos mais recentes corroboram a percepção de que o livro e a leitura encontram-se numa curva ascendente no País. No período de 2006 e 2008, foram lançados aproximadamente 57 mil novos títulos e impressos mais de um bilhão de exemplares, conforme se pode verificar na pesquisa “Produção e Vendas do Mercado Editorial Brasileiro”, realizada pela Fipe/USP para a CBL (Câmara Brasileira do Livro) e SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livros). O estudo também aponta significativa redução de preços. Se considerarmos os valores reais, ou seja, já descontada a inflação de 2004 a 2008, a queda do preço médio efetivo do período foi de 22,4% no segmento de obras gerais, por exemplo.

 

Em 2008, o mercado editorial faturou R$ 3,3 bilhões. Foram publicados 51.129 títulos (mais 19,52% em relação a 2007) e produzidos 340.274.195 exemplares (menos 3,17% na comparação com o ano anterior). Os números mostram maior investimento em novos títulos. É uma estratégia inteligente do mercado, estimulando o surgimento de autores e a produção intelectual. O maior número de títulos permite gerenciamento estratégico das tiragens, que vão respondendo ao comportamento da demanda. Outra importante pesquisa — Retratos da Leitura no Brasil — também indica um cenário de crescimento para o consumo de livros. Em sua última edição, identificou a existência de 95 milhões de leitores no País e um índice de leitura de 4,7 títulos por habitante/ano.

Fica muito claro que a década terminada em 2009 apresentou um grande avanço do livro no Brasil. Entretanto, ainda estamos num patamar aquém do compatível com a realidade do país detentor da 10ª economia mundial, no qual se tem verificado um dos índices mais acentuados de redução da miséria no Planeta e que se posiciona como nação prestes a ingressar no rol das desenvolvidas. Assim, é preciso, no novo ano, um imenso esforço para mitigar os obstáculos à expansão substantiva do hábito de leitura.

Um dos passos importantes é suprir a falta de bibliotecas, inclusive na rede pública de ensino. O Censo Escolar 2008 indica essa carência em 113 mil escolas, ou 68,81% da rede pública! O problema não se limita à falta de livros. Em 2009, o orçamento federal para o envio de obras gerais à rede pública foi de R$ 76,6 milhões. É um montante apreciável para as aquisições. Em 2008, as escolas receberam, em média, 39,6 livros cada uma, média muito razoável. E isto não inclui o PNLD (Programa Nacional do Livro Didático). O que mais falta é infraestrutura física, ou seja, espaços adequados à montagem das bibliotecas. Somam-se a esse problema os grilhões do analfabetismo, triste realidade de um a cada dez brasileiros. Em números absolutos, segundo estudo do Ministério da Educação, cerca de 15 milhões de brasileiros maiores de 15 anos não sabem ler e escrever. Mais grave ainda é que 21,6% dos habitantes com mais de 15 anos são analfabetos funcionais.

São prioritários, ainda, programas capazes de facilitar o acesso ao livro pelas crianças e jovens matriculados na rede pública de ensino. Nesse sentido, além da ampliação das ações federais,  como o PNLD e Programa Nacional Biblioteca da Escola, são necessárias mais iniciativas conjuntas entre União, estados e municípios e a iniciativa privada. Exemplo bem-sucedido da viabilidade desse objetivo é o projeto Minha Biblioteca, realizado na cidade de São Paulo, com forte apoio e participação da CBL. É essencial a mobilização do setor público e da iniciativa privada, como vêm fazendo as entidades do mercado editorial, para que 2010 seja o primeiro ano de um década em que o livro esteja ao alcance de todos os brasileiros e a leitura, conduzindo nossa população à sociedade do conhecimento, referende nossa condição de país desenvolvido!

*Rosely Boschini, empresária do setor editorial, é a presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL).

    Author: Redação

    Share This Post On

    970 Comentários

    1. I do not even know how I ended up here, but I thought this post was great. I don’t know who you are but certainly you are going to a famous blogger if you aren’t already 😉 Cheers!

    2. Simply desire to say your article is as astounding. The clearness in your post is simply great and i could assume you’re an expert on this subject. Well with your permission allow me to grab your RSS feed to keep up to date with forthcoming post. Thanks a million and please continue the gratifying work.

    3. I intended to send you that very small observation in order to thank you as before over the breathtaking opinions you have discussed on this website. It is really extremely open-handed of people like you to offer extensively what exactly a number of people could possibly have sold for an ebook to help make some profit for themselves, principally considering the fact that you might have tried it in case you considered necessary. Those guidelines also served to provide a easy way to be certain that other individuals have similar interest like my own to learn lots more on the topic of this condition. I am sure there are some more pleasant periods ahead for folks who take a look at your blog.

    4. I dugg some of you post as I thought they were very helpful very useful

    5. Hi, just wanted to tell you, I enjoyed this article. It was helpful. Keep on posting!

    6. Everyone loves what you guys tend to be up too. This sort of clever work and coverage! Keep up the excellent works guys I’ve incorporated you guys to blogroll.|

    7. The position slices happen to be “the most painful area of a total expense damage strategy description comprises of vital sections within paying for info web hosting service, endorsing and outdoors expert services, mainly contractors,Within Indicate Mark, this inventor plus leader from Myspace, informed team members with a memo.

    8. A Dow Jones construction median .DJI slid 243.Thirty seven areas, or maybe 2.82 %, to seal with 13,102.53. The usual & Poor’s 400 Crawl .SPX chop down 22.Seventy one tips, or perhaps 2.45 p . c, to 1,413.Twelve. That Otc pink sheets Amalgamated Record .IXIC fallen 25.1949 points, and / or 4.Eighty eight percentage point, to get rid of at 2,990.Forty-six.

    9. There will be one particular centralized method for all password management requirements. You can access this place remotely; it is possible to reset passwords remotely by using a web interface. Given that there’s one secured location, it is going to be easier for you personally to handle the many passwords of distinctive directories and systems.They are the various advantages it is possible to gain from applying an effective password manager.

    10. Train users on methods to create a strong password. Advise them on how completely different characters may be made use of inside a password. They needs to be aware that passwords shouldn’t be written down on a piece of paper or on monitor if one can find exceptions, the list or the copy must be stored within a locked drawer or risk’free. Direct them against sharing passwords with co’ workers. In case they forget their passwords, recovery and reset tools like Windows password reset tool can be made use of.

    11. ick wood. By her side lay the self’same bundle of rags which she had brought with her from her own house. So when she had rubbed the sleep out of her eyes, and wept till she was weary, she set out on her way, and as a result she walked for a large number of and a lot of a lengthy day, till at last she came to a fantastic mountain. Outside it an aged woman was sitting, playing with a golden apple.

    12. Quant à Porthos, il avait soupé fort convenablement d’un gigot braisé,

    13. – Vous avez perdu, comme toujours ? demanda Aramis, sa plume à la

    14. A década do livro | Brasil Cultura

    15. oindre le corps avec des huiles parfumées, à la façon des lutteurs an-

    16. I have been absent for a while, but now I remember why I used to love this website. Thanks, I will try and check back more often. How frequently you update your site?

    17. I think this website has got some rattling superb information for everyone :D. “As ill-luck would have it.” by Miguel de Cervantes.

    Trackbacks/Pingbacks

    1. CHEAP LOUIS VUITTON WALLETS - CHEAP LOUIS VUITTON WALLETS... A década do livro | Brasil Cultura...
    2. GUCCI OUTLET BELT - GUCCI OUTLET BELT... --...
    3. gucci outlet online - gucci outlet online... --...
    4. Soldes Zara - Soldes Zara... A década do livro | Brasil Cultura...
    5. gucci handbags outlet - gucci handbags outlet... A década do livro | Brasil Cultura...

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *