14 de julho: Queda da Bastilha/ Revolução Francesa

bastilhaA queda da Bastilha, no dia 14 de julho de 1789, marcou o início do movimento revolucionário pelo qual a burguesia francesa, consciente de seu papel na vida econômica, tirou do poder a aristocracia e a monarquia absolutista (somente o rei dava as ordens). No final do século XVIII a França era ainda um país agrário, mas com industrialização sem importancia. A burguesia acumulava dinheiro e começava a ambicionar também o poder político. A sociedade estava dividida em três grupos básicos: o clero era o Primeiro Estado, a nobreza, o Segundo, e os cerca de 95% restantes da população, que inclui desde ricos comerciantes até camponeses, formavam o Terceiro Estado. E é este último que, estimulado pelos ideais iluministas de liberdade, igualdade e fraternidade, se revoltou contra os privilégios da minoria. Os cafés e clubes se converteram em centros de discussão das doutrinas iluministas, favoráveis à liberdade individual e à forma democrática de governo. No dia 14 de julho a multidão, que estava submetida a fortes tensões, resolveu atacar a Bastilha (uma fortaleza-prisão com muralhas de 25 metros de altura cercadas por fossos), símbolo do despotismo (forma de governo em que o poder se encontra nas mãos de apenas um governante) e que pairava sobre Paris como um feiticeiro, um bruxo, ou ainda um bicho-papão. Diziam que torturas e punições indescritíveis tinham seu lugar lá. E apesar de já desativada, sua sombra parecia cobrir Paris inteira. Os poucos presos que ainda estavam por lá, foram soltos, e se arrastaram para fora sob o aplauso comovido da multidão postada nos arredores da fortaleza devassada. Posteriormente a massa incendiou e destruiu a Bastilha. O episódio, verdadeiramente espetacular, teve um efeito eletrizante. Não só na França mas onde a notícia chegou, provocou um efeito imediato. Todos perceberam que alguma coisa espetacular havia ocorrido. A queda da Bastilha, no 14 de Julho de 1789, ainda hoje é comemorada como o principal feriado francês.

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *