Receita – Barreado

 

 
Barreado

É o prato tradicional do Estado do Paraná.
É feito só de carne, que fica a cozinhar durante mais de 12 horas, dentro de um panelão de barro, hermeticamente fechado, que se enterra e sobre o qual se acende uma fogueira.
O cozimento se faz com o próprio vapor, sem que seja adicionada água alguma.
A carne fica tão cozida que se desfia à toa, tomando o aspecto de um pirão.
Conta-se que no litoral, os caboclos que se alimentavam somente de peixe, abusam do barreado no Carnaval e morrem de estupor, com o ventre inchado e empedrado.
Manda a tradição que não se beba água, nem durante a ingestão do barreado nem mesmo até duas horas depois da refeição. A única bebida permitida é a cachaça.
O barreado é comido com acompanhamento de banana e farinha de goma (mandioca).
A receita do barreado, que segue, foi cedida à Mariza Lira (autora do texto) pelo professor Luís Heitor, que a conseguiu em Curitiba, de um especialista, o Pajoaba, que lhe assegurou que o segredo do barreado está em saber graduar o fogo.
“Coloca-se no fundo de uma panela de barro tiras de toucinho, pondo-se a carne gorda e magra em seguida, acompanhada dos temperos: cominho, cebola, salsa, cebolinha, alho, tomates, pimenta de cheiro e limão.
Calafetam-se as bordas da panela com uma goma de farinha de mandioca, prendendo-se a tampa por meio de tiras de papel. Além de tudo isso, ainda se amarra para evitar que o vapor escape.
Algumas vezes o barreado se faz, colocando a panela sobre a chapa do fogão, e a fogo lento, durante toda a noite e indo pela manhã adentro até o almoço para se processar o cozimento.
É servido com a colher, garfo de pau, a cuia de farinha de goma e o garrafão de cachaça de Morretes.”
 

    Author: Redação

    Share This Post On