Carneiro no Buraco

Carneiro no Buraco - Prato tipico do Paraná

O prato típico do Paraná na cidade de Campo Mourão o Carneiro no Buraco foi inspirado em um filme exibido no início da década de 60, onde vaqueiros preparavam carne dentro de buracos em cima de brasas. A forma inusitada de preparo da comida chamou a atenção de um grupo de pioneiros da cidade que resolveu fazer o prato introduzindo uma série de inovações. Da primeira receita utilizada à atual, foram realizadas muitas experiências e adaptações para aprimorar a iguaria, que ao longo de muitos anos foi servida esporadicamente em encontros de amigos.

Na década de 80 a tradição se arraigou e autoridades e outros visitantes ilustres passaram a ser recepcionados no município sempre com Carneiro no Buraco. Campo
Mourão instituiu a iguaria como prato típico e criou a Festa Nacional do Carneiro no Buraco em 1990, a partir de um movimento desencadeado pela confraria da Boca
Maldita. O evento gastronômico é realizado sempre no segundo domingo de julho e tem por objetivo preservar e divulgar essa deliciosa tradição de Campo Mourão e de seus colonizadores.

O prato tem hoje um alto padrão de qualidade e está entre as comidas típicas mais conhecidas do Paraná. Agrada até mesmo os vegetarianos, em razão da grande
quantidade de legumes e tubérculos. O Carneiro no Buraco divulga Campo Mourão em todo o Brasil e até em países vizinhos.

O cozimento em buracos escavados no chão era um costume dos índios, para evitar o risco de provocar incêndio nas florestas. Existem indícios de que o prato típico de Campo Mourão incorpora costumes resultantes do intercâmbio acontecido por volta de 1580 com a chegada dos jesuítas ao continente sul-americano.
Ingredientes:

27kg de carne de carneiro cortado em pedaços pequenos
3 kg de tomate
2 kg de cenoura
3 kg de cebola miúda
½ kg de pimentão
3 kg de batata doce
1 kg de vagem
3 kg de batata salsa
1 kg de maçã miúda
2 ½ kg de chuchu
2 kg de abobrinha
½ Kg de abobrinha
½ kg de banana nanica
1 abacaxi em fatia (opcional)

Temperos para a carne
Sal, salsinha, cebolinha verde, alho, pimenta do reino,
óleo de cozinha e vinagre, vinho branco.

Para o tempero separe:

300 gramas de alho
815 gramas de sal
10 gramas ou uma pitada de pimenta
200 mls de molho de soja
100 gramas de sal de glutamato
1,3 litro de vinagre
200 ml de óleo
2 maços de salsinha
2 maços de cebolinha

MODO DE PREPARO:

Pique tudo em pedaços grandes. Apenas a maçã e a cebola são deixadas inteiras.
Primeiro prepare o tempero, batendo tudo no liquidificador. Misture com a carne e deixe descansando por duas horas. Unte o tacho. Forre com abobrinha e chuchu e comece a montar as camadas, intercalando legumes e carne.

“Depois que a gente coloca as maçãs, o tomate e a cebola, nós vamos colocar o restante do tempero, ou seja, o líquido do tempero que fica da carne. Se o líquido não é colocado, a quantidade de sal que tem no tempero é perdida” – revelou o cozinheiro Walter Tonelli.

O papel celofane é usado para cobrir o tacho. Duas folhas são suficientes. “O tomate, a cebola e a maçã são muito sensíveis. Nós temos que protegê-los” – esclareceu Tonelli.

Da cozinha, o tacho é levado para um buraco. Antes é colocado fogo nos buracos e a lenha fica queimando por quatro horas, até formar um braseiro. Então, o tacho é colocado dentro do buraco, onde a carne e os legumes serão cozidos por três horas.

Depois de cozido, o carneiro está pronto para ser servido. Um tacho dá para 60 pessoas.

Acompanhamento
3 ½ kg de arroz
10 maços de almeirão (outra salada verde)

    Author: Redação

    Share This Post On

    1 comentário

    1. TJxqML Major thankies for the post.Much thanks again. Fantastic.

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *