Azul marinho (prato típico caiçara)

A palavra caiçara tem sua origem na língua tupi-guarani. Uma das denominações desse termo se origina das cercas feitas pelos índios, com galhos fincados na água, que eram usadas para capturar os peixes.

Hoje a palavra se aplica para identificarmos as comunidades que vivem na região da costa da Mata Atlântica, e se estende do litoral paranaense até o sul fluminense. Como essa grande muralha natural os isolava do planalto, essas comunidades se desenvolveram fazendo uso de seus recursos naturais ali encontrados.

Apesar de simples, a cozinha litorânea do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, recebeu múltiplas influências. Seus pratos típicos, como a casquinha de caranguejo, barreado, o arroz lambe-lambe [com vinho branco e caldo de peixe com mariscos, peixe secos e o bolinho frito de taioba descendem da culinária indígena, africana, portuguesa e espanhola.

 

 

 

INGREDIENTES

12 postas de peixe (garoupa, corvina, taínha, linguado), sugere – se peixes de carne firme, limpas e sem escamas

3 xícaras (chá) de água

1 cebola grande cortada em rodelas

Sal a gosto

3 tomates picadinhos

Coentro, cheiro verde a gosto

6 bananas nanicas bem verdes

Óleo

Farinha de mandioca

 

MODO DE PREPARO

Descasque as bananas em água corrente para banana não ficar preta, reserve

Em uma panela grande, coloque o óleo, frite a cebola e o tomate

Adicione o coentro e o cheiro verde

Coloque as bananas inteiras e um pouco de água

Deixe cozinhar até que fiquem quase moles

Adicione as postas, aumente a água caso tenha pouco caldo, tampe a panela e deixe cozinhar até que o peixe esteja cozido

Faça o pirão com as bananas cozidas e amassadas, um pouco do caldo do peixe e a farinha de mandioca

Cozinhe até que se obtenha uma massa uniforme

Sirva com arroz branco

 

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *